Copa 2018 Tite se irrita com boatos sobre ida para o Real após a Copa: 'É mentira'

Tite se irrita com boatos sobre ida para o Real após a Copa: 'É mentira'

Treinador da seleção brasileira negou ter feito contato com clube espanhol para substituir Zidane no comando da equipe após a Copa do Mundo

  • Copa 2018 | Cesar Sacheto, do R7

Tite concedeu entrevista coletiva neste sábado (9), em Viena

Tite concedeu entrevista coletiva neste sábado (9), em Viena

Reprodução

O técnico Tite se irritou com os boatos sobre a sua ida para o Real Madrid após a disputa da Copa da Rússia — o brasileiro seria um nome cotado para substituir Zinedine Zidane, que deixou o colando do time recentemente.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Durante entrevista coletiva na manhã deste sábado (9), o treinador negou a tal possibilidade no momento e enfatizou que não manteve contatos — ele ou o agente Gilmar Veloz — com a diretoria do clube merengue.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

"A meu respeito, quando (hipótese) é opinião, merece o meu respeito. Quando é posta entre aspas, é mentira. Uma atitude desrespeitosa e mentirosa. Não entrei em contato com ninguém, Gilmar Veloz (empresário), meu amigo, não falou com ninguém e tenho respeito muito grande com o local onde estou. Fico muito tranquilo em falar isso. Muito cuidado quando vocês passam (boatos)", destacou o treinador.

Titulares contra a Áustria

O técnico brasileiro confirmou os 11 titulares que iniciarão o amistoso contra a Áustria, neste domingo (10), às 11 horas (horário Brasileiro), em Viena, no último teste antes do Mundial da Rússia: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus.

Veja os horários dos jogos do Brasil na Copa do Mundo

Tite não adiantou se a equipe que entrará em campo contra os austríacos será a mesma que estreará na Copa. O técnico também revelou que considera o último amistoso antes do Mundial com o mais perigoso em termos emocionais para o grupo.

"Tenho fazer meu melhor a cada dia. Senão, a coisa fica emocionalmente muito opressora. Temos um desafio nesse jogo, talvez seja o pior emocionalmente para jogar, porque é a semana que antecede a estreia e há fatos de desempenho, risco de lesão, de perda de confiança. Tudo fica aflorado. O desafio é manter o desempenho para manter confiança e seguir nosso trabalho", complementou o treinador da seleção brasileira.

Neymar é o rosto mais pintado em murais pelo mundo antes da Copa:

Últimas