Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Copa 2018
Publicidade

Peru e Dinamarca se enfrentam de olho na segunda vaga do grupo C

As duas seleções lutam para sair na frente em disputa no grupo que teoricamente tem a França como favorita à primeira vaga

Copa 2018|Eugenio Goussinsky, do R7


Expectativa é a de que Guerrero comece a partida
Expectativa é a de que Guerrero comece a partida

Para algumas seleções, principalmente as menos favoritas, na primeira fase da Copa do Mundo, cada jogo também é uma decisão. A partida entre Peru e Dinamarca, que se enfrentam neste sábado (16), às 13h, em Saransk, se encaixa perfeitamente nesta situação. O R7 irá fazer a cobertura em tempo real deste jogo.

Ambos são fortes candidatos, teoricamente, à segunda vaga no grupo C, que conta ainda com a favorita França e a Austrália correndo por fora.

Leia também

Os peruanos consideram que a atual geração do país é a mais promissora desde 1970. E veem no atacante Guerrero, enfim liberado para jogar o Mundial, após ser suspenso por acusação de uso de doping, sua maior esperança de gols.

Mas, provavelmente para despistar, o técnico Ricardo Gareca, ex-atacante argentino que treinou o Palmeiras em curta passagem (2014), colocou Guerrero no banco no último treino, deixando Farfán mais avançado. O meia Cueva, por sua vez, é considerado o principal organizador de jogadas do time, atuando na criação ao lado do rápido Flores.

Publicidade

Em relação à Dinamarca, o meia Christian Eriksen é o jogador mais criativo. Pelo Tottenham, Eriksen tem feito atuações que já o colocam entre os melhores da Premier League. O time dinamarquês conta ainda com o jovem Kasper Schmeichel, do Leicester City, filho do goleiro campeão europeu em 1992, Peter Schmeichel (lenda do Manchester United), e a perigosa dupla de ataque formada por Yussuf Poulsen (do surpreendente RB Leipzig) e Nikolai Jorgensen (do Feyenoord).

Na história dos Mundiais, as duas seleções, de cores vermelha e branca, já viveram grandes momentos. O Peru montou um time inesquecível na Copa de 1970, com o craque Teófilo Cubillas e comandado pelo brasileiro Waldir Pereira, o lendário Didi. E foi eliminado apenas nas quartas de final pelo Brasil.

Publicidade

Já a Dinamarca, campeã europeia de 1992, realizou campanha inesquecível no Mundial de 1986, quando surpreendeu algumas grandes seleções, vencendo o Uruguai, de Dario Pereyra, por 6 x 1, e a Alemanha, por 2 x 0, na primeira fase.

É verdade que, com esquema inovador do alemão Sepp Piontek, ficou vulnerável diante da Fúria espanhola, de Michel e Butrageño, sendo eliminada nas oitavas, após ser golada por 5 x 1. Mas os seus craques Soren Lerby, Michael Laudrup e Preben Elkjaer foram sem dúvidas destaques naquela competição.

Publicidade

Equipes prováveis

PERU X DINAMARCA

Data e local: sábado (16 de junho), às 13, na Mordovia Arena, em Saransk

Árbitro: Bakary Gassama (Gâmbia)

Assistentes: Jean Claude Birumushahu (Burundi) e Abdelhak Etchiali (Argélia)

Peru: Gallese, Advíncula, Ramos, Rodríguez e Trauco; Tapia, Yotún, Carrillo, Cueva e Flores; Guerrero (Farfán). Técnico: Ricardo Gareca.

Dinamarca: Schmeichel; Dalsgaard, Kjaer, Christensen e Larsen; Kvist, Delaney, Sisto, Poulsen e Eriksen; Jorgensen. Técnico: Age Hareide.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.