Copa 2018 Grupo A: Uruguai e Egito favoritos; Rússia e Arábia correm por fora

Grupo A: Uruguai e Egito favoritos; Rússia e Arábia correm por fora

Uruguaios buscam 1º lugar; Egito aposta na recuperação de Salah; Rússia tenta fazer valer força de atuar em casa e Arábia Saudita sonha com oitavas

grupo a, copa, uruguai, egito, rússia, arábia

Salah foi peça fundamental para a volta do Egito à Copa do Mundo

Salah foi peça fundamental para a volta do Egito à Copa do Mundo

Robert Hradil/Getty Images - 23.3.2018

O Grupo A da Copa favoreceu os anfitriões russos, que não terão nenhuma grande pedreira pelo caminho. A equipe do técnico Stanislav Cherchesov terá pela frente Uruguai, Egito e Arábia Saudita. Ainda assim, a Rússia terá que penar, já que Uruguai e Egito aparecem como os favoritos da chave.

Fora da Copa desde 2006, a Arábia Saudita retorna com a grande ambição de passar de fase, algo que já conseguiu no Mundial dos Estados Unidos, em 1994. O time teve dificuldade de se classificar nas eliminatórias asiáticas, garantindo a vaga apenas na última rodada.

O técnico Juan Antonio Pizzi conta com poucos jogadores com experiência nas grandes ligas europeias. As exceções são os meias Salem Al-Dawsari e Yehya Al-Shehri e o atacante Fahad Al-Muwallad, que atuam na Espanha.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

O Egito é outro time que volta à Copa após uma longa ausência. A equipe tem como principal arma os gols de Mohamed Salah, que levou o Liverpool ao vice-campeonato da Liga dos Campeões, torneio que fechou a temporada europeia. A decisão contra o Real Madrid, porém, trouxe preocupação para a equipe, já que o atacante sofreu lesão no ombro em choque com o zagueiro Sergio Ramos, do Real Madrid.

O time é dirigido pelo técnico argentino Héctor Cúper conhecido no Brasil por ser desafeto de Ronaldo Fenômeno, no tempo em que o brasileiro atuou pela Inter de Milão. Cúper viveu um longo ostracismo até se tornar treinador de uma das seleções emergentes desta Copa.

Assim como a Arábia Saudita, a Rússia tem como principal deficiência o fato de apenas três jogadores atuarem fora do país. O goleiro Gabulov joga pelo Brugge, da Bélgica. O volante Neustädter está no Fernerbahce, da Turquia. Já o meia Cheryshev defende o Villarreal, da Espanha. A equipe conta ainda com o brasileiro naturalizado Mário Fernandes.

Apesar de cair em um grupo sem um bicho-papão, os russos correm por fora, já que Uruguai e Egito são os favoritos a ficar com a vaga para a segunda fase da Copa.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

A boa geração uruguaia ainda sonha com voos maiores de um time que já foi duas vezes campeão da Copa. O melhor desempenho recente foi o quarto lugar na África do Sul, em 2010.

O time atual aposta em uma dupla de centroavantes matadores: Cavani (PSG) e Luis Suárez (Barcelona). Lá atrás, a equipe conta com o entrosamento dos zagueiros Godín e Giménez, do Atlético de Madri, campeão da Liga Europa nesta temporada.
O time também conta com o goleiro Martín Silva (Vasco) e o atacante De Arrascaeta (Cruzeiro), que atuam no Brasil.

Quais seleções estavam há mais tempo longe das Copas?