Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Deschamps: superação e coragem no comando da França na Copa

Técnico superou a desconfiança de parte da torcida e mostrou coragem ao levar para o Mundial uma equipe jovem, deixando 'medalhões' para trás 

Copa 2018|Cesar Sacheto, do R7

Deschamps pode se tornar campeão mundial como jogador e técnico pela França
Deschamps pode se tornar campeão mundial como jogador e técnico pela França Deschamps pode se tornar campeão mundial como jogador e técnico pela França

O técnico da França, Didier Deschamps, mostrou coragem e montou uma equipe renovada para a disputa da Copa da Rússia, deixando de lado jogadores mais experimentados. Com média de idade de 20 anos e 10 dias, a França é a segunda seleção mais nova do Mundial, atrás somente da Nigéria (25 anos e 336 dias).

Veja a tabela completa da Copa do Mundo de 2018

Deschamps era muito cobrado pelo desempenho da equipe e foi ainda mais questionado ao deixar fora da convocação final para o Mundial da Rússia nomes como dos atacantes Martial (Manchester City), Lacazette (Arsenal), Coman (Bayern de Munique) e do meio-campista Rabiot (PSG).

A França vinha de uma derrota dolorida na Euro-2016, em casa, para Portugal. Na Copa passada, no Brasil, em 2014, os franceses pararam nas quartas de final, diante da Alemanha. Por isso, muitos torcedores desconfiavam das possibilidades do selecionado no Mundial de 2018.

Publicidade

No entanto, as apostas de Deschamps deram certo. Kylian Mbappé, com apenas 19 anos, se consolidou como uma das estrelas do time durante a Copa, já marcou três vezes e se tornou o francês mais jovem a fazer gols em uma edição de Mundial. O lateral-direito Pavard, de 22 anos, também superou as expectativas.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

Publicidade

A juventude francesa foi bem equilibrada com a presença de atletas mais experientes, casos do goleiro Lloris, de 31 anos, e dos atacantes Antoine Griezmann e Giroud, de 31 anos. Mesmo sem ter marcado gols no torneio, Giroud é considerado um jogador importante do elenco.

“Os jogadores mais velhos controlam o time, os mais jovens trazem um pouco de loucura. Mas já são maduros. É um time jovem, mas que, perdendo da Argentina, soube reverter o placar. Para isso, precisa de muita solidez e cabeça”, destacou o técnico após a vitória sobre os belgas, na última terça-feira, em São Petersburgo, na semifinal da Copa.

Publicidade

Marca histórica e carreira

Deschamps, de 49 anos, pode se tornar um dos poucos futebolistas a ser campeão mundial como jogador e técnico, caso os franceses superem a Croácia, no próximo domingo, às 12 horas (horário de Brasília), no estádio Luzniki, em Moscou. Apenas o brasileiro Zagallo e o alemão Beckenbauer alcançaram tal feito na história das Copas.

Publicidade

Leia também

Há 20 anos, França vencia o Brasil e conquistava Copa pela 1ª vez

Antes de assumir o comando da seleção de seu país, Deschamps já havia treinado o Monaco, a Juventus e o Olympique de Marselha, clube pelo qual conquistou os títulos do Campeonato Francês (2009/10), da Copa da Liga Francesa (2002/3) e da Copa da França (2010 e 2011).

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Como jogador, Deschamps foi o capitão da seleção que venceu o Brasil na final da Copa de 1998 e levantou a taça pela primeira vez na história do país. Ele também brilhou no meio de campo da Juventus, clube pelo qual ganhou muitos títulos nos anos 1990. No fim da carreira, Deschamps ainda atuou no Chelsea e participou da conquista da Copa da Inglaterra na temporada 1999/2000.

Relembre o caminho da seleção croata até a final da Copa 2018:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.