Seleção brasileira

Copa 2018 Cupido? Gabriel Jesus uniu casal após brincadeira em entrevista

Cupido? Gabriel Jesus uniu casal após brincadeira em entrevista

Em preparação para jogo da seleção, atacante riu do cabelo de repórter; meses depois, Henrique e Beatriz namoram e já pensam em casamento

  • Copa 2018 | Guilherme Padin, do R7

Gabriel Jesus uniu casal Henrique e Beatriz após brincar com cabelo do repórter

Gabriel Jesus uniu casal Henrique e Beatriz após brincar com cabelo do repórter

Arte/R7

Ser o artilheiro da seleção brasileira na chamada Era Tite não é o único grande feito de Gabriel Jesus a serviço da equipe nacional. O R7 revela, no Dia dos Namorados, que o camisa 9 também é considerado o 'cupido' para um casal.

Henrique Chaparro e Beatriz Jouberth se conheceram graças a uma brincadeira do atacante. Em agosto de 2017, durante uma entrevista coletiva de imprensa, sem saber, Gabriel juntou os dois. Tudo por causa do corte de cabelo de Chaparro.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

Ele, um estudante de comunicação no Rio Grande do Sul. Ela, também estudante — até então de ciências matemáticas —, mas do Rio de Janeiro.

Os dois não teriam se conhecido não fosse pela ‘zueira’ de Gabriel, que viralizou na Internet.

Como tudo começou

Trabalhando em uma agência de notícias, Chaparro foi escalado para cobrir jogos da seleção nas eliminatórias para a Copa de 2018.

Como não teria dinheiro para viajar pelo Brasil, o porto-alegrense indicou conhecidos da área para cada partida de acordo com os respectivos locais.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

A estratégia se repetiu até agosto de 2017, quando o Brasil finalmente foi jogar contra o Equador, na fria capital do Rio Grande do Sul. 

"Quando confirmou o jogo aqui, pensei: ‘Bah, esse [jogo] eu vou cobrir!’. Houve um problema no credenciamento. Mas insisti. Entrei em contato com a CBF e a agência para comprovar que iria a trabalho. Consegui”, recorda Chaparro.

“Como já tinha garantido a credencial, era lógico que eu não iria só para o jogo. Então, fui com os outros jornalistas para os treinos. Lá tinha um monte de gente importante: a seleção, grandes ex-jogadores, jornalistas... E eu (risos)", conta Chaparro.

A flechada do cupido Gabriel

"Em um dos primeiros dias de treino teve uma entrevista coletiva com o Alisson e o Gabriel (Jesus). Preparei minha pergunta para o Alisson. Mas, quando chegou a hora, fizeram a mesma pergunta que eu ia fazer. Aí fiquei sem [ter o que perguntar]”, explica ele.

“Então, pensei em algo na hora para o Gabriel. Ele já tinha brincado sobre os óculos de um repórter um pouco antes, e tive a certeza de que ele falaria do meu cabelo", relembra o jovem, rindo.

“Quando chegou a minha vez, e o microfone passava de mão em mão até mim, comecei a tremer (risos)”, relembra.

O microfone chegou às mãos de Chaparro. Ele começou a falar e não deu outra: “Bonito o cabelo”, interrompeu Gabriel Jesus. “Todo mundo deu risada. O Gabriel não parava de rir. E eu, querendo fazer a pergunta, também ria muito”, conta Chaparro.

Chaparro e Jesus posam para foto após treino da seleção

Chaparro e Jesus posam para foto após treino da seleção

Arquivo pessoal

Brincadeira repercute e chega até Beatriz

O jovem recorda que, ao chegar em casa, passou a perceber a dimensão da fama que a brincadeira havia proporcionado.

“Cheguei em casa e fui ver as mensagens. Era muita gente me procurando e seguindo nas redes sociais. De repente, viro a cara para a TV e tem um apresentador olhando para meu rosto e rindo. Foi tudo muito louco.”

Foi neste contexto em que a história de Chaparro e Beatriz, ainda à distância, ganhou seus primeiros capítulos. No dia seguinte à brincadeira de Gabriel Jesus, após mais uma cobertura de treinos da seleção, Henrique foi às redes sociais.

“Fui reparar nas pessoas que me seguiram no Twitter e vi a Beatriz. Achei muito bonita. Segui e mandei uma mensagem”, relembra.

Segundo o estudante gaúcho, a afinidade foi rápida: “Nos demos muito bem. Desde o primeiro dia já planejávamos nosso casamento. Parecia que eu já sabia que ficaria com ela, mesmo ela sendo do Rio [de Janeiro].”

Beatriz recorda o motivo de ter procurado pelo rapaz que havia acabado de se tornar conhecido na Internet por conta de seu cabelo.

“Entrei no Twitter e vi a história da coletiva do Gabriel Jesus. Fui procurar por uma foto e, quando vi, falei: ‘Nossa, que bonito! Eu quero!’. E então comecei a segui-lo, mas ainda nem sabia que ele morava longe”, diz ela, que recorda um começo ‘cabeludo’ na história dos dois.

“Ele começou a conversa dizendo ‘que cabelo bonito!’, e achei que estava tirando uma com a minha cara, mas depois entendi que não. Conversamos o dia inteiro e nos demos muito bem. Não demorou muito e estávamos falando o primeiro ‘eu te amo’, pensando em nos casar em uma cachoeira — e nós vamos! Foi bom demais”, relembra Beatriz.

Henrique acredita que o casal “teria começado a namorar bem antes não fosse pela distância”. “Eu estava trabalhando e ficou difícil de ir para lá, no começo. Nas duas primeiras vezes em que eu quis ir, acabou dando errado”, conta o rapaz.

Henrique ainda pôde conhecer Tite, técnico da seleção

Henrique ainda pôde conhecer Tite, técnico da seleção

Arquivo pessoal

Primeiro encontro e mudança para o Sul

O casal relembra que o primeiro encontro acabou ocorrendo ao fim de novembro, na madrugada do dia 29 para o dia 30.

Na noite daquela quarta-feira, o Grêmio, arquirrival do time de Chaparro, acabara de conquistar o tricampeonato da Libertadores da América.

“Foi ela quem acabou vindo [para o primeiro encontro do casal]. Eu, colorado, acabei nem dando bola para o título do Grêmio. Ela chegou em Porto Alegre pouco depois do título, e eu só conseguia pensar nisso”, diz ele. “Naquela madrugada, a Beatriz finalmente chegou e ficamos 21 dias juntos. Foi perfeito, maravilhoso.”

Beatriz, Henrique e o cromo do cupido

Beatriz, Henrique e o cromo do cupido

Arquivo pessoal

“No avião, eu só conseguia pensar que estava indo ver a alma da minha vida. É cafona, mas é verdade", diz, rindo, Beatriz. "Mas, quando desembarquei, fui para o banheiro e me perguntei: ‘O que estou fazendo? É loucura. Vou voltar para casa'.”

A preocupação acabou quando a garota pôde ver o namorado pela primeira vez.

“Eu fui em frente, e quando saí da área de desembarque, ele estava lá me esperando com um girassol e um sorriso enorme no rosto. Foi a cena mais linda da minha vida”, relembra a alegre Beatriz.

Em tom de gratidão ao craque da seleção brasileira, ela completa: “Obrigado, Gabriel Jesus. Ainda bem que você riu do cabelo dele. Hoje, o repórter do cabelo engraçado é meu namorado. E há sete meses já. Ele é a melhor pessoa do mundo e me faz muito feliz todos os dias”.

“Muita coisa teve que acontecer para a gente ficar junto. Se eu não insistisse para pegar a credencial para o jogo, se eu tivesse feito minha pergunta para o Alisson em vez do Gabriel...", relembra Chaparro. "Passei a acreditar um pouco mais em destino.”

Jardim Peri festeja Gabriel Jesus na Copa do Mundo da Rússia

Últimas