Esportes 'Conquista do Paulistão teve um preço', diz Crespo após derrota do São Paulo

'Conquista do Paulistão teve um preço', diz Crespo após derrota do São Paulo

O técnico Hernán Crespo afirmou que a conquista do Campeonato Paulista, encerrando um jejum de quase nove anos, trouxe um preço para a equipe do São Paulo. Ele está relacionado à questão física, às contusões e à entrega emocional dos jogadores. Por isso, a equipe vem enfrentando dificuldades no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time perdeu para o Santos por 2 a 0, na Vila Belmiro, e completou cinco rodadas sem vitórias (dois empates e três derrotas).

"Com esforço, voltaremos a ganhar e tudo vai voltar como antes. Precisamos paciência e tempo. O que fizeram no passado tem um preço. Temos de atravessar a tormenta e acreditar no nosso trabalho", afirmou o treinador em entrevista coletiva na noite deste domingo. "Temos uma série de situações, físicas, de jogo, jogadores que estão fora e outros que estão voltando. Eles jogaram a cada 48 horas, o que exige esforço físico e mental. É um período de transição, de dificuldade", completou o treinador.

A derrota para o Santos exemplifica as dificuldades que o São Paulo tem demonstrado nos jogos fora de casa. Nos últimos nove jogos como visitante, o time do Morumbi não venceu nenhuma. São cinco empates e quatro derrotas. A última vitória foi em abril, diante do Ituano. O treinador afirma que não pode controlar uma eventual pressão da torcida pelos maus resultados.

"Eu controlo o que posso controlar. A razão das pessoas eu não posso controlar. Essas mesmas pessoas (jogadores) tiraram o time da fila de nove anos. Se esperamos nove anos para sair da fila, não podemos esperar um mês, dois meses, um ano? Não posso controlar a paciência das pessoas. Posso controlar o trabalho. O resto não depende de mim", disse Crespo.

O treinador afirma que novas contratações podem reduzir o tempo de recuperação da equipe, mas reconhece as dificuldades financeiras do clube. "Para melhorar a situação, nós precisamos de tempo e paciência. O outro caminho para reduzir o tempo é dinheiro. Todos sabem qual é a situação. Tem trabalho, seriedade e confiança".

E o treinador reafirmou a importância da conquista do Paulistão. "Fizemos uma coisa enorme com o Paulistão. Isso não quer dizer que somos o melhor do mundo ou do Brasil. O que posso fazer é continuar lutando. Pensando no passado e no presente, entendo que o que estamos fazendo é muito bom", afirmou o argentino.

Últimas