Com treino na garagem, Cláudia Gadelha garante estar preparada para evento do UFC

Assim como a maioria dos esportistas, a lutadora Cláudia Gadelha precisou se reinventar para seguir com os seus treinamentos. Sem academia, ela montou uma estrutura na garagem de sua casa com o objetivo de se manter em forma para encarar a americana Angela Hill. As duas se enfrentam neste sábado, em Jacksonville, nos Estados Unidos, pelo terceiro evento do UFC durante a pandemia causada pela covid-19.

"Eu já tinha o projeto de construir uma academia na garagem na minha casa, em New Jersey, então aproveitei esse tempo para fazer isso. A Sijara Eubanks, que lutou na última quarta-feira, 13, se mudou para cá durante esse período para treinarmos juntas. A gente filmava nossos treinos e mandava vídeo para os treinadores para corrigirem e assim seguimos nos preparando", conta Gadelha.

A brasileira ainda não lutou em 2020. Ela teve de lidar com dois confrontos cancelados. O primeiro foi contra Alexa Grasso, adversária que não bateu o peso. Na sequência, a luta contra Marina Rodriguez não conseguiu ser marcada por causa da pandemia.

"Eu não lutei, mas me mantive em forma e fiquei aguardando o UFC remarcar outra luta para mim. Eles conseguiram a Marina Rodriguez, mas ela pediu um tempo para se preparar. Depois eles marcaram para o dia 2 de maio e eu voltei para New Jersey para me preparar para essa luta. Só que eles viram que não iam conseguir trazer a Marina por causa da pandemia. A Angela Hill topou lutar, mas pediu mais tempo. Cheguei a dar uma diminuída no ritmo, mas não parei", afirma a lutadora.

Gadelha conta que chegou a se confirmar com a ideia de que não iria lutar, até receber uma ligação do seu empresário. "Há duas semanas eu já sabia que não iria lutar e resolvi comer algo que eu gostasse. Quando peguei um cookie na mão, o meu empresário me ligou falando sobre a luta. Na hora eu joguei o cookie para o lado e falei 'vamos lá'".

Seguindo as recomendações da organização e das autoridades de saúde, Gadelha diz que está tomando todos os cuidados possíveis para não ser contaminada. "O UFC está fazendo um evento muito seguro. Estou acompanhando as medidas que eles estão aplicando para também me manter segura".

Ao analisar Angela Hill, a brasileira não afirma que o duelo não será fácil. "Ela vem evoluindo bastante e tem treinado mais com o Dominick Cruz. Estudamos muito essa parte. Porém, acredito que sou mais completa como lutadora de MMA e vai ser uma ótima luta".

UFC: Overeem x Harris

16 de maio de 2020, em Jacksonville (EUA)

CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):

Peso-pesado: Alistair Overeem x Walt Harris

Peso-palha: Cláudia Gadelha x Angela Hill

Peso-pena: Dan Ige x Edson Barboza

Peso-médio: Eryk Anders x Krzysztof Jotko

Peso-pena: Song Yadong x Marlon Vera

CARD PRELIMINAR (19h20, horário de Brasília):

Peso-meio-médio: Matt Brown x Miguel Baeza

Peso-médio: Anthony Hernandez x Kevin Holland

Peso-pena: Giga Chikadze x Irwin Rivera

Peso-pena: Darren Elkins x Nate Landwehr

Peso-mosca: Cortney Casey x Mara Romero Borella

Peso-pesado: Rodrigo Zé Colmeia x Don'Tale Mayes