Esportes Com mudanças em torneios, ATP volta a mexer na contagem de pontos do ranking

Com mudanças em torneios, ATP volta a mexer na contagem de pontos do ranking

A ATP precisou fazer uma nova mudança na contagem dos pontos para seu ranking, que desde a paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus ainda não voltou a contar somente a pontuação das últimas 52 semanas. A alteração veio em função de torneios como os ATP 250 de Nur-Sultan (Casaquistão) e Sofia (Bulgária), que no ano passado foram disputados em datas diferentes.

Como em 2021 os dois eventos aconteceram antes de suas edições passadas, os pontos conquistados em 2020 acabaram caindo antes mesmo de completarem 52 semanas, o que foi corrigido agora pela ATP, que recuperou essa pontuação. Os tenistas que somaram nestes dois torneios ficarão com os pontos até completarem as 52 semanas, quando serão então descontados.

O caso que exemplifica bem a alteração promovida é do italiano Jannik Sinner, que venceu as duas últimas edições do ATP 250 de Sofia. No atual momento, ele soma 500 pontos, metade deles pela conquista em 2020, que expirarão semana de 9 de novembro, e a outra metade pelo título conquistado na semana passada, que vencerão apenas no ano que vem.

Por causa desta mudança, o Conselho dos Jogadores decidiu refazer as listas de inscrições que fecharam na semana de 27 de setembro, a fim de garantir que todas as listas para os próximos torneios operem sob os mesmos princípios de inscrição.

Também deve ser afetada pela alteração a pontuação conquistada no Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, que originalmente iria durar somente até a próxima edição do torneio, que deve acontecer normalmente em março de 2022, mas agora permanecerá com os jogadores até completar um ano, vencendo somente em outubro de 2022.

Últimas