Esportes Celso Barros critica gestão do futebol do Flu: 'Só amigos do rei são escolhidos'

Celso Barros critica gestão do futebol do Flu: 'Só amigos do rei são escolhidos'

A derrota do Fluminense para o Atlético-GO por 2 a 1, na noite de quarta-feira, no segundo tropeço em dois jogos do time sob o comando de Marcão, provocou críticas ao técnico e aos dirigentes por parte de uma importante personagem da política do clube: Celso Barros, que se afastou da vice-presidência por desavenças com o presidente Mário Bittencourt.

"O futebol do Flu continua a mesma mesmice. Não há ousadia. Só os amigos do rei são escolhidos", escreveu Barros, que deixou o cargo há mais de um ano, em publicação no seu perfil no Instagram, questionando o trabalho de Bittencourt, na chapa de quem foi eleito para a vice-presidência em junho de 2019, cargo que ocupou por apenas cinco meses.

Ele usou a saída do técnico Odair Hellmann, que foi para o Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, para avaliar que o Fluminense se transformou em um "time de passagem". E lembrou que a equipe só conquistou um ponto nos dois duelos que realizou sob o comando de Marcão no Brasileirão.

"O Flu parece um time de passagem. O próprio Odair e alguns jogadores chegam, tem algum brilho e deixam o Fluminense rapidamente, tentando valorização financeira e também de crescimento na carreira, como se não fôssemos um dos maiores clubes do Brasil. Estaríamos nós vivendo uma crise de credibilidade?", questionou.

Com 40 pontos, o Fluminense ocupa o sétimo lugar no Brasileirão. O time voltará a jogar apenas em 26 de dezembro, quando vai receber o líder São Paulo, no Maracanã, pela 27.ª rodada.

Últimas