Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Caso Daniel Alves: ex-mulher segue em defesa do atleta e fala sobre filhos, que não viram pai na prisão

Dinorah Santana acredita que o ex-marido seria 'incapaz de fazer uma coisa dessas' e prefere não comentar sobre a  vítima

|Do R7, com informações da Agência Estado


Daniel Alves tem dois filhos, Daniel e Vitoria, com 16 e 15 anos, respectivamente
Daniel Alves tem dois filhos, Daniel e Vitoria, com 16 e 15 anos, respectivamente

Dinorah Santana, primeira mulher de Daniel Alves, agente dele e mãe dos dois filhos do jogador, saiu em defesa do atleta, preso em Barcelona preventivamente enquanto responde à acusação de crime sexual.

Em entrevista ao jornal espanhol Sport, a brasileira, que ainda não viajou para a Espanha, afirma acreditar na inocência do jogador, apesar dos processos na Justiça espanhola.

Segundo a ex-mulher, sua família vive um pesadelo nas últimas semanas, desde que a prisão do jogador foi decretada, no dia 20 de janeiro. Daniel, de 16 anos, e Victoria, de 15, filhos do casal, também sofrem com a situação.

"Ninguém que conhece o Dani, que faz parte de sua vida, pode ficar bem com essa situação. Nem no pior pesadelo poderíamos imaginar algo assim. Nós não estamos bem. Está sendo muito complicado para nós, a cada dia que passa."

Publicidade

Questionada sobre a vítima, a mãe dos filhos de Daniel Alves fugiu do assunto. "Eu não penso nela. Não queremos comentar. Tudo o que sabemos é que ele não é assim. Também não tivemos acesso à acusação. O que é dito na imprensa não se sabe se é verdade. Sim, é. Alguns são, outros são tirados de contexto", enfatizou a agente do jogador.

Dinorah conta que a família planeja uma visita ao atleta, assim que sair a data da audiência. Além disso, durante essa viagem, a ideia é se mudar para Barcelona, para permanecer ao lado de Daniel Alves.

Publicidade

"Eles [os filhos do jogador] passam mal porque não podem ver o Dani. Estamos programando a viagem para a Espanha quando sair a data da audiência. Vamos vê-lo se ele sair. Ao mesmo tempo, visitaremos escolas, porque nos mudaremos para Barcelona."

A família tomou conhecimento das acusações ainda em 31 de dezembro, um dia após a suposta agressão sexual na casa noturna Sutton.

Publicidade

De acordo com Dinorah, ela recebeu o telefonema de um jornalista para tratar do caso. "Liguei para o Dani, mas ele não atendeu porque estava tirando uma soneca. Achei que tinha havido uma briga. Pessoas próximas me ligaram e falaram para eu ficar tranquila, que o Dani estava bem, que não tinha problema, que não tinha acontecido nada, que estava tudo normal. Acho que fui a primeira a descobrir que algo tinha acontecido", revela.

A ex-mulher do jogador comentou o possível contato entre ela e o acusado. "Eu não falei com Dani. Na situação em que se encontra, ele não está receptivo nem disposto a ver as pessoas na prisão. Ele não estaria se colocando no que estava acontecendo. É tão surreal para nós… imagine para ele que está lá dentro. Eu, que estava em Barcelona, ​​tive que voltar para o Brasil porque as crianças não estavam bem", revelou a agente do jogador.

Dinorah confessou respeitar o "espaço" de Daniel Alves caso ele não queira vê-la ou receber visita das crianças. "Abraçá-lo, apoiá-lo, estar com ele. Eles estão chorando muito, muito. Eles são bastante afetados. Todas as pessoas, mesmo para apoiá-los, falam sobre isso e tocam na situação, que dói. Dói imaginar o que seu pai vai passar, impotência", completou.

"No fim do mês (de fevereiro), iremos a Barcelona. Temos um apartamento ao lado da casa do Dani. Nós o mantivemos. Estaremos lá com ele", contou a mulher. Dinorah e Daniel Alves se separaram em 2011, mas ela continuou na Espanha até 2019, para que o jogador pudesse conviver com os filhos. Um dos planos do casal era que Daniel e Victoria estudassem na Universidade de Barcelona.

Preso preventivamente e à espera do julgamento, Daniel Alves se encontra no presídio Brians 2, em Barcelona. "Eu não falei com Dani. Na situação em que se encontra, ele não está receptivo ou disposto a ver as pessoas na prisão", revela a ex-mulher, que acredita em sua inocência. "Colocaria meu corpo inteiro no fogo por ele."

Entenda o caso Daniel Alves

Daniel Alves teve a prisão decretada no dia 20 de janeiro. Ele foi detido ao prestar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher no dia 30 de dezembro. O Ministério Público da Espanha pediu a prisão preventiva do atleta de 39 anos, sem direito a fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido e ordenou a detenção.

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona. O atleta, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da casa noturna, segundo o jornal El Periódico.

Leia também

No início de janeiro, o jogador deu entrevista ao programa Y Ahora Sonsoles, da Antena 3, em que confirmou que esteve na mesma casa noturna que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado na denunciante sem a anuência dela e disse que nem a conhecia. Depois, ele confirmou que houve relação sexual com ela, mas garantiu que foi consensual.

Segundo a imprensa espanhola, a contradição no depoimento do lateral-direito foi determinante para o Ministério Público pedir a prisão e a juíza aceitar. Poucos dias depois da detenção, o Pumas, do México, anunciou que o contrato de trabalho de Daniel Alves com o clube havia sido rompido por justa causa.

Conheça a boate onde mulher diz que foi violentada por Daniel Alves e que tem filial em São Paulo

" gallery_id="63ce979aca908403f4001092" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/caso-daniel-alves-ex-mulher-segue-em-defesa-do-atleta-e-fala-sobre-filhos-que-nao-viram-pai-na-prisao-09022023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.