Carneiro tem pena por doping reduzida e pode retornar ao São Paulo

O atacante Gonzalo Carneiro está livre para voltar aos gramados. Nesta terça-feira, o uruguaio teve a sua suspensão por doping reduzida para 12 meses em julgamento realizado pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AP), o que o libera para ser reintegrado ao elenco do São Paulo, pois esse período da pena inicial de dois anos já havia sido cumprida.

Carneiro testou positivo para benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em 16 de março de 2019, em exame realizado após a derrota do São Paulo por 1 a 0 para o Palmeiras, em partida disputada no estádio do Pacaembu e válida pelo Campeonato Paulista. Naquela oportunidade, o uruguaio foi titular e atuou pelos 90 minutos.

Depois da punição, Carneiro chegou a realizar tratamento psicológico, além de ter ficado internado em uma clínica de reabilitação. Advogado responsável pela defesa do uruguaio, Bichara Neto, explicou à reportagem do Estado que esse comportamento do jogador, seu "empenho" foram fatores fundamentais para a redução da sua pena no julgamento desta terça.

O próximo passo para Carneiro ser oficialmente liberado para atuar é a notificação da CBF do resultado do julgamento pelo TJD-AP, pois a pena de um ano já está encerrada retroativamente, pois começou a valer na data em que ele testou positivo.

A partir disso, o São Paulo precisará definir quando pretende reintegrar Carneiro, que teve o seu contrato suspenso pelo clube. O uruguaio, porém, tem vínculo por mais um ano, até 31 de março de 2021, com a equipe do Morumbi, que o adquiriu em abril de 2018 junto ao Defensor, time do seu país. Com 24 anos, ele soma 24 jogos disputados pelo São Paulo, o último em 14 de abril de 2019, com apenas um gol marcado.