Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Bronze olímpico e rivalidade com Cuba: relembre a trajetória de Ana Moser, nova ministra do esporte

Ex-jogadora de vôlei foi escolhida para comandar a pasta nesta quinta-feira (29); atleta fez história na modalidade

Esportes|Do R7


Ana Moser fez parte de geração que trouxe primeira medalha olímpica brasileira para o vôlei feminino
Ana Moser fez parte de geração que trouxe primeira medalha olímpica brasileira para o vôlei feminino

Bronze na Olipíada de Atlanta em 1996, a ex-jogadora de vôlei, Ana Moser foi escolhida para comandar o Ministério do Esporte a partir de 2023. A nova ministra foi oficializada nesta quinta-feira (29), em pronunciamento do presidente eleito, Lula.

Moser foi um dos grandes nomes da seleção brasileira de vôlei feminino e esteve no time que trouxe a primeira medalha nacional na modalidade.

A medalhista participou de três Jogos Olímpicos, ficando com a 4ª colocação em Barcelona (1992) e com o 6º lugar em Seul (1988). Além da conquista olímpica, Moser também é medalhista no Mundial de Clubes, nos Jogos Pan-Americanos e do Grand Prix de vôlei.

Em uma era de hegemonia da seleção cubana, que venceu três Olimpíadas em sequência, a seleção de Moser e companhia trouxeram novos ares para o vôlei mundial. No Grand Prix de 1994, Cuba se deparou com a equipe da nova ministra do esporte e a invencibilidade cubana acabou.

Publicidade

O episódio mais marcante dessa rivalidade foi a semifinal dos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996), que terminou com uma briga generalizada em quadra. As vitórias cubanas sempre eram acompanhadas de brincadeiras e provocações contra o time adversário. Porém, o comportamento nesse episódio não foi bem aceito pelas brasileiras, que revidaram às afrontas.

Pouco tempo antes de sua última Olimpíada, Moser sofreu uma lesão que a fez correr contra o tempo para jogar em Atlanta. A contusão abreviou a carreira de atleta da jogadora, que deixou as quadras em 1999.

Publicidade
Ana Moser, desde que anunciou aposentadoria, se dedica ao Instituto Esporte & Educação
Ana Moser, desde que anunciou aposentadoria, se dedica ao Instituto Esporte & Educação

Dez anos depois, a ex-atleta entrou para o Hall da Fama do vôlei. Ativa em debates e ações relacionadas ao esporte, a ex-seleção brasileira criou e comanda o Instituto Esporte & Educação, que desenvolve e dissemina a metodologia do esporte educacional, além de ampliar e qualificar a prática de educação física e esporte em todo o Brasil, desde 2001.

"Quero formar cidadãos críticos e participativos. Sempre acreditei que a dimensão social do esporte ultrapassava a atividade profissional", diz ela no site oficial do instituto.

Publicidade

Ana Moser não é filiada a nenhum partido político e foi convidada para comandar a pasta nos últimos dias. Além dela, Marina Silva foi anunciada para o Ministério do Meio Ambiente e Simone Tebet, para a pasta do Planejamento e Orçamento. Sônia Guajajara também foi nomeada para o Ministério dos Povos Indígenas.

Mbappé, Richarlison e outros: veja os gols mais bonitos desta Copa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.