Esportes Barcelona e PSG preveem duelo duro, atrativo e sem favorito na Liga dos Campeões

Barcelona e PSG preveem duelo duro, atrativo e sem favorito na Liga dos Campeões

O grande confronto das oitavas de final da Liga dos Campeões reunirá Barcelona e Paris Saint-Germain, com encontro entre Lionel Messi e Neymar. Após o sorteio, o prognóstico do técnico espanhol e do capitão francês é que serão dois jogos duros, lindos, com muitos atrativos e sem favorito. De certo: um candidato forte à chegar na decisão ficará pelo caminho.

"Sabíamos que podíamos jogar com uma equipe forte, mas também é difícil para eles porque também somos uma equipe forte. Vejo um sorteio bastante equilibrado", disse Ronald Koeman. O treinador já esperava encarar uma pedreira pelo fato de o Barcelona ter deixado escapar a liderança da chave na última rodada após levar 3 a 0 da Juventus.

"É um confronto difícil, mas está 50% para cada lado. Eles vão querer continuar na Liga dos Campeões, assim como nós. Eles têm grandes jogadores e nós temos grandes jogadores, vai ser um jogo atraente, tanto em Barcelona como em Paris", previu.

O treinador ainda fez questão de falar do alto investimento do PSG, numa leve indireta aos dirigentes do time catalão, que necessita de reforços. Ele pediu a chegada de mais um armador, mas não foi atendido.

"Nos últimos anos o PSG gastou muito dinheiro para ter uma equipe que pudesse lutar por grandes títulos como Liga dos Campeões. Na temporada passada chegou à final. É uma equipe que tem de estar sempre lá. Também queremos estar lá e vejo um duelo importante e lindo."

O zagueiro brasileiro Marquinhos, capitão do PSG, foi na mesma linha do comandante adversário. "É um grande jogo, um grande desafio. O Barcelona é um grande adversário", enfatizou. "Esperamos uma grande batalha e teremos que estar preparados para esse confronto. Assistimos ao sorteio, não havia muitos adversários para nós, mas estávamos prontos para ver qualquer adversário cair."

Times do mesmo país e que já se enfrentaram na fase de grupos não podiam se enfrentar, pelas regras do sorteio desta segunda, o que aumentou as chances do clássico sorteado. "Ficamos motivados, dissemos a nós próprios que temos de nos preparar bem, pois há uma grande história entre os dois clubes na Liga dos Campeões, boas e más memórias para nós", lembrou Marquinhos sobre confrontos recentes com os espanhóis.

As equipes já se enfrentaram em 10 oportunidades na Liga dos Campeões, com Messi levando vantagem. São quatro vitórias do Barcelona, três do PSG e outros três empates na história do duelo na competição. Desta vez, porém, Marquinhos vê o PSG em momento diferente.

"A equipe mudou muito em casa, temos mais maturidade, o contexto será necessariamente muito diferente. O Neymar machucou a gente (quando estava no Barcelona), agora está do nosso lado, quer muito jogar esse encontro e fazer o PSG ganhar", observou, lembrando do mata-mata de 2017 quando, após fazer 4 a 0 na França, o PSG caiu ao levar 6 a 1 na Espanha.

Últimas