Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Hamilton e Russell se preocupam com início da Mercedes na F-1: 'Viramos 4ª força'

Pilotos da escuderia alemã terminaram a etapa de estreia em 5º e 7º; desempenho caiu, se comparado à temporada de 2022

Automobilismo|Do R7

Lewis Hamilton terminou o Grande Prêmio o Bahrein em 5º lugar. Ao fim da corrida, lamentou o desempenho do carro
Lewis Hamilton terminou o Grande Prêmio o Bahrein em 5º lugar. Ao fim da corrida, lamentou o desempenho do carro Lewis Hamilton terminou o Grande Prêmio o Bahrein em 5º lugar. Ao fim da corrida, lamentou o desempenho do carro

O sentimento dos pilotos da Mercedes após a primeira corrida da Fórmula 1 na temporada é de frustração e decepção. Depois de prometer um carro competitivo para a equipe voltar a brigar por títulos após um 2022 abaixo do esperado, o que se viu no GP do Bahrein foi que os problemas permanecem, para revolta de Lewis Hamilton e George Russell, que lamentaram um "retrocesso" do carro.

Mesmo com Hamilton na quinta posição no Bahrein e Russell cruzando em sétimo, os pilotos da Mercedes acham pouco e veem a equipe atrás não apenas da Red Bull e da Ferreri, como em 2022, mas também superada pela Aston Martin, com Fernando Alonso em terceiro no circuito de Sahkir e com Lance Stroll em sexto.

Hamilton até brigou por posição com Alonso e chegou a encostar na Ferrari de Carlos Sainz, mas não conseguiu fazer a ultrapassagem pelo quarto lugar e admitiu que falta algo no carro novo da Mercedes.

"Definitivamente não podemos lutar contra eles no momento (pilotos da Ferrari). Eles foram muito mais rápidos do que nós, assim como os Astons. Somos a quarta equipe mais rápida agora, ao contrário da terceira no ano passado", lamentou Hamilton. "Estamos indo para trás, então realmente temos muito trabalho a fazer para fechar essa lacuna."

Publicidade

Os pilotos devem se reunir com a equipe ao longo desta semana para buscar soluções. Daqui 15 dias ocorre o GP da Arábia Saudita e algo terá de ser feito no carro para evitar mais decepção em temporada longa, de 23 provas.

Leia também

"O fato é que não tivemos desempenho suficiente no carro. O treino superou nossas expectativas, mas na corrida voltamos à realidade e precisamos continuar trabalhando (no desenvolvimento do carro)", lamentou Russell. "Talvez tenhamos sido um pouco conservadores demais com o design e estamos perdendo demais de downforce de desempenho. Com todas essas mudanças que fizemos para tentar melhorar o carro, provavelmente parecemos ser o time que agora tem menos evolução", continuou.

Publicidade

A bronca de Russell não parou por aí. "Passamos do time que mais tem para o que menos tem. E talvez com as mudanças que a FIA fez durante o inverno, isso resolveu muitos dos problemas e talvez tenhamos ido longe demais", disse. "Mas eu não sou engenheiro, não sou aerodinâmico, então realmente não sei, não sei, vamos nos reunir."

Temporada de 2023 da Fórmula 1 tem novo circuito, mudanças no grid e brasileiros no paddock

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.