Esportes Atlético-MG defende liderança isolada diante do Vasco no embalo do atacante Keno

Atlético-MG defende liderança isolada diante do Vasco no embalo do atacante Keno

Se alguém olhar apenas os dois últimos jogos do Atlético-MG, jamais vai imaginar que o atacante Keno amargou a reserva não faz muito tempo. Foi justamente a perda de posição que mexeu com o brio do jogador, autor de seis gols nas últimas duas rodadas e hoje a principal aposta para o líder fazer nova vítima e seguir soberano na ponta da tabela. O confronto do Mineirão, diante do Vasco, fecha a rodada às 20h30.

Keno chegou ao Atlético-MG no meio do ano, durante a pausa do futebol por causa da pandemia de covid-19. Chegou para dar mais experiência ao setor ofensivo. Não brilhou na conquista do Estadual e iniciou o Brasileirão com enorme irregularidade.

Por vezes o intenso e vibrante técnico Jorge Sampaoli o sacou durante uma partida. E até o colocou no banco. Ele encarou isso como incentivo. Keno revelou que o treinador conversou muito com ele, disse que precisava ser intenso e sempre lhe transmitiu moral e confiança.

A insistência com o jogador deu certo não apenas com os seis gols recentes, mas com um crescimento do atacante, acostumado a jogar aberto nas beiradas da infernizar os defensores oponentes. A fase artilheira só serviu para confirmar o bom momento.

Hoje o Atlético-MG virou Keno e mais dez. Mesmo Sampaoli sempre apostando em rodízio. A ordem é não desperdiçar o bom momento do jogador. Como o Vasco tem forte defesa e pode adotar postura retranqueira diante do líder, as jogadas individuais do atacante podem ser decisivas.

O Atlético-MG não tem como perder sua primeira colocação na rodada, mas a meta e não deixar a concorrência encostar. Para isso, a postura ofensiva será mais uma vez sua marca em campo.

Recuperado de fratura no nariz, o zagueiro Réver deve voltar ao time. Jair, Allan, Nathan e Franco disputam três vagas no meio.

Últimas