Esportes Aston Villa decide cortar 25% dos salários dos jogadores e comissão técnica

Aston Villa decide cortar 25% dos salários dos jogadores e comissão técnica

O Aston Villa é mais um clube inglês a anunciar corte nos salários dos jogadores e da comissão técnica. Em meio à pandemia do novo coronavírus, os atletas vão receber 25% a menos em seus vencimentos por quatro meses, informou o clube de Birmingham neste sábado.

"Jogadores do time principal, comissão técnica e diretores do alto escalão concordaram em cortar 25% de seus salários por quatro meses para ajudar o clube durante esse período de incerteza", afirmou o diretor executivo do clube, Christian Purslow, por meio de um comunicado.

O comunicado adiantou que a medida será reavaliada após o período de quatro meses. Purslow também garantiu que todos os funcionários do Aston Villa vão receber seus salários integralmente durante o surto de covid-19 e eles não serão colocados de licença.

A decisão é sustentada pelos impactos econômicos provocados pela paralisação dos campeonatos em razão do coronavírus. Outros clubes ingleses, como Southampton, West Ham e Arsenal, já haviam optado por reduzir os salários dos jogadores e comissão técnica.

O Aston Villa também anunciou que colocou seu estádio, o Villa Park, à disposição do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês). Na segunda-feira, uma clínica de maternidade será aberta no local.

Ainda não há definição sobre o retorno dos eventos esportivos na Grã-Bretanha. O governo tem negociado com entidades esportivas a volta das competições e a Premier League trabalha com a ideia de reiniciar o Campeonato Inglês a partir de 8 de junho.

Últimas