Esportes Artilheiro do Brasileirão e destaque do Bragantino, Claudinho sonha com seleção

Artilheiro do Brasileirão e destaque do Bragantino, Claudinho sonha com seleção

Na vitória do Red Bull Bragantino sobre o Atlético-GO, por 2 a 0, quarta-feira à noite, no estádio Nabi Abi Chedid, mais uma vez o time paulista foi comandado pelo meia Claudinho. Ele deu assistência para o gol de Ytalo e depois marcou, de pênalti, o segundo gol. Ele completou 100 jogos com a camisa do clube e pela primeira vez dormiu como artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro, com 17 gols.

Líder do time e vivendo a melhor fase da carreira, agora ele sonha com uma chance na seleção brasileira. "Claro que é o sonho de todo jogador defender a seleção brasileira, o meu não é diferente. Mas eu sigo trabalhando aqui, tentando fazer o meu melhor e uma possível convocação só vai vir se eu fizer o trabalho aqui bem feito", diz o meia, que acredita que uma convocação pode ser a coroação de um processo de anos de dedicação ao futebol.

No ano passado, ele liderou o time de Bragança Paulista ao título brasileiro da Série B, que garantiu o acesso à elite nacional. Agora cumpriu a meta inicial de se manter na Série A, embora o Red Bull Bragantino tenha ficado várias rodadas preocupado com a ameaça de rebaixamento.

"Aqui no clube sempre teve muito trabalho e estamos sendo recompensados. Mesmo na fase que os resultados não estavam vindo, sempre acreditamos no nosso trabalho. Já conseguimos o primeiro objetivo, que era permanecer na Série A, agora é seguir buscando coisas maiores", resumiu o meia, que sabe que uma vaga na Copa Sul-Americana já está garantida. O algo mais seria ficar entre os times que vão disputar a Pré-Libertadores.

As estatísticas comprovam que Claudinho, aos 24 anos, atravessa seu melhor momento no futebol. No Campeonato Brasileiro, ele disputou 31 dos 34 jogos, deu seis assistências e marcou 17 gols, agora com um gol a mais do que Thiago Galhardo (Internacional) e Marinho (Santos).

Para o técnico Maurício Barbieri, o meia ainda tem muito a evoluir. "Ele é um jogador que pensa na frente, tem a noção do campo e sabe o momento certo de fazer o passe, de dar um drible, de pisar na bola", exemplifica, confirmando que Claudinho é o cérebro do time.

Na quarta-feira, pela 34ª rodada do Brasileiro, ele vestiu a camisa 100, especialmente em sua homenagem. No total, foram 100 jogos e 27 gols em suas duas passagens no clube. A primeira em 2016, quando disputou 20 jogos. Agora são mais 80 jogos desde a disputa da Série B do ano passado.

A sua evolução em campo o valorizou fora dele. A sua multa rescisória passou a ser de 10 milhões de euros, cerca de R$ 66 milhões. Em princípio se comentava na possibilidade dele jogar no RB Leipzig, da Alemanha, que também é mantido pela empresa Red Bull. O Grêmio também estaria interessado nele.

Mas, com apenas 24 anos, 1,73m e 65kg, é possível que ele fique, pelo menos, mais uma temporada em Bragança Paulista, num processo de amadurecimento e valorização. A ideia é que ele continue liderando o elenco em 2021, quando o clube vai disputar uma competição internacional.

Nascido em São Vicente, litoral paulista, ele sempre atuou por clubes de São Paulo. Começou na base do Santos, mas se profissionalizou no Corinthians, em 2016. A partir daí foi emprestado para Bragantino (2016), Santo André (2017), Ponte Preta (2017), Red Bull Brasil (2018/2019), Oeste (2018) e desde 2019 reina no Red Bull Bragantino, que comprou o seu atestado liberatório junto ao Corinthians.

Após a última vitória, o Red Bull Bragantino atingiu os 47 pontos. No domingo à noite vai receber, de novo no Nabizão, o Flamengo, a partir das 20h30, pela 35ª rodada do Brasileirão.

Últimas