Esportes Adhemar Ferreira da Silva é homenageado em coleção "Grandes Ídolos do Esporte"

Adhemar Ferreira da Silva é homenageado em coleção "Grandes Ídolos do Esporte"

Entre os principais nomes do esporte brasileiro, Adhemar Ferreira da Silva é o primeiro homenageado de 2022 da coleção "Grandes Ídolos do Esporte". O triplista que completaria 95 anos este ano conquistou o bicampeonato olímpico no salto triplo nos Jogos de Helsinque, em 1952, e Melbourne, 1956 e foi cinco vezes recordista mundial na prova.

A série em homenagem a Adhemar Ferreira trará medalhas em prata, bronze dourado, bronze e cuproníquel. Elas foram lançadas nesta segunda-feira e já estão à venda pelos sites do Clube da Medalha e da Memorabília do Esporte.

"Meu pai, Adhemar Ferreira da Silva, se sentiria muito feliz e honrado em fazer parte desse projeto conjunto da Casa da Moeda e da Memorabília do Esporte. Ele está muito bem acompanhado, sem sombra de dúvidas, nessa coleção que reúne brasileiros que representaram de forma brilhante o Brasil internacionalmente", disse Adyel Silva, filha do triplista brasileiro.

Adhemar Ferreira da Silva dá nome à honraria mais importante do Prêmio Brasil Olímpico, promovido anualmente pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), e foi o primeiro atleta da história a superar a marca de 16 metros no salto triplo. Ídolo de São Paulo e Vasco da Gama, o "Canguru Brasileiro" participou de quatro Olimpíadas (Londres-1948, Helsinque-1952, Melbourne-1956 e Roma-1960) e tem uma carreira marcada pelos mais de 50 títulos nacionais e internacionais.

Além das medalhas de ouro, Adhemar ficou marcado na história por ter inventado a volta olímpica, em 1952, quando correu pela pista saudando o público após a conquista. Além disso, foi o porta-bandeira da delegação brasileira em sua despedida, nos Jogos da Itália.

Últimas