Esportes Abel vê justiça em empate em Curitiba e elogia jogo com 'alma' do Palmeiras

Abel vê justiça em empate em Curitiba e elogia jogo com 'alma' do Palmeiras

Abel Ferreira aprovou a atuação de seus comandados em Curitiba no jogo de ida da Recopa Sul-Americana. O treinador gostou da apresentação diante do Athletico-PR e considerou justo o empate por 2 a 2 na Arena da Baixada. Ele elogiou a postura aguerrida até conseguir a igualdade nos acréscimos, mas reconheceu que seus atletas têm de melhorar a pontaria.

"Foi um jogo aberto, um bom jogo de se assistir, e muito honestamente o resultado acaba por ser justo. Seria muito injusto se a gente saísse com o 2 a 1 para o adversário. Foi um resultado condizente com o que as equipes produziram", analisou o português. O seu time perdia até os 51 minutos, quando Raphael Veiga converteu sua 18ª cobrança de pênalti pelo Palmeiras.

Tivessem mais calma na frente do gol os seus atletas, o Palmeiras sairia de Curitiba com o triunfo, na avaliação do treinador. "A equipe acreditou até o fim, tivemos chances para fazer. Falta um pouco mais de tranquilidade na zona quente. Mais tranquilidade na hora de fazer gol, foi o que faltou", avaliou. O empenho e dedicação, porém, não faltaram, na visão do comandante palmeirense.

"Toda gente percebeu que esta equipe tem uma alma e luta até o fim pelo melhor resultado. Fizemos isto hoje, em uma arena fantástica, nossa torcida era pouca, mas barulhenta. Sobre ensinamentos, quanto mais velho fico, mais certeza tenho que não há jogos fáceis".

O jogo que definirá o campeão da Recopa sul-americana será na próxima quarta-feira, dia 2, no Allianz Parque. Não há gol fora com critério de desempate. Quem vencer, portanto, leva a taça. Se houver novo empate, o duelo será decidido na prorrogação e, se necessário, pênaltis.

"Vamos analisar o jogo e ver como recuperar a equipe. Temos baixas, lesionados. Vamos traçar a melhor estratégia para conseguir o melhor resultado", projetou Abel. Ele ainda não sabe se poderá contar com Gómez na partida de volta.

O paraguaio cumpre isolamento após ter testado positivo para covid-19. Seu parceiro de zaga, Luan, está lesionado e ainda vai demorar a voltar. Existe a expectativa sobre o retorno de Gustavo Scarpa, que se recupera de estiramento no joelho.

"Nossa intenção era vir e fazer um bom resultado para que em casa, junto com a torcida, fazer o mesmo ambiente que aqui fizeram. Desafio os nossos torcedores", desafiou Abel, convocando os palmeirenses para mais uma decisão, a oitava sob o seu comando num período curto, de 16 meses.

Últimas