Esportes Abel Ferreira critica arbitragem da Supercopa e elogia desempenho do Palmeiras

Abel Ferreira critica arbitragem da Supercopa e elogia desempenho do Palmeiras

O técnico Abel Ferreira reprovou o desempenho do árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden na Supercopa do Brasil. Expulso no primeiro tempo por reclamação, o treinador português afirmou que o duelo entre Flamengo e Palmeiras, vencido pelo time rubro-negro nos pênaltis após empate por 2 a 2, não teve uma arbitragem do mesmo nível da apresentação das duas equipes.

"Jogamos contra uma grande equipe. Fizemos alterações que tínhamos de fazer e chegamos com mérito à igualdade. Tenho que dar o parabéns para o nosso adversário que conquistou mais um troféu. Foram duas grandes equipes em campo. Em finais, gostamos de ver três grandes equipes em campo. Hoje, infelizmente, só vimos duas", desabafou o treinador, em referência a Vuaden e seus assistentes.

Abel levou o vermelho de Vuaden aos 37 minutos da primeira etapa depois de questionar falta de critério na aplicação de cartões amarelos para os dois times. Ele deu sua versão sobre o caso e disse que foi expulso injustamente. No segundo tempo, seu auxiliar, João Martins, também recebeu o vermelho. Vitor Castanheira, o outro auxiliar, foi advertido com o amarelo.

"Me chamo Abel Ferreira, tenho 42 anos, e sou responsável pelo que eu digo, não pelo o que os outros entendem. Fui expulsou pelo auxiliar porque disse exatamente isso: 'duas grandes equipes em campo mereciam um árbitro do mesmo nível", explicou. "Na Europa, o desempenho dos árbitros no final da temporada tem uma classificação. E aqui isso não existe. Hoje estavam aqui as duas melhores equipes do país, eu gostaria de ver as três melhores", ironizou.

Se ficou muito insatisfeito com o árbitro, a atuação de seus jogadores o técnico aprovou. Abel elogiou o desempenho de seus atletas, parabenizou o Flamengo e enalteceu a qualidade da partida disputada no Mané Garrincha, em Brasília. "Foi uma grande promoção do futebol brasileiro para qualquer canal e país para o qual foi transmitido", resumiu.

"Marcamos um gol primeiro, sofremos a seguir, tivemos outra oportunidade para marcar que o Diego tirou em cima da linha. Pra mim, hoje, o melhor em campo foi o goleiro do nosso adversário", analisou o português.

"Foi um jogo muito bem dividido entre duas equipes. "Nós seguramente estamos tristes com o resultado. Mas temos que ficar orgulhosos pelo que a equipe produziu nos 90 minutos. Foi um jogo "olhos nos jogos". Falei que seríamos com caráter, personalidade e competitiva, que iria defender bem e atacar melhor. Fomos nós que criamos mais oportunidades", acrescentou.

O Palmeiras não tem tempo para lamentar a perda da Supercopa e passa a se concentrar na Recopa Sul-Americana. Na quarta-feira, às 21h30, o time alviverde faz o segundo jogo contra o Defensa y Justicia, novamente no Mané Garrincha, em Brasília. Como venceu por 2 a 1 na Argentina, a equipe paulista tem a vantagem do empate para ser campeão.

Últimas