Copa das Confederações 2013

30/6/2013 às 15h48 (Atualizado em 30/6/2013 às 16h11)

Nas penalidades, Itália vence Uruguai e fica com a 3ª posição da Copa das Confederações

Buffon faz bonito e garante superioridade italiana em partida eletrizante

Do R7

Diamanti marcou dois gols e foi fundamental para a vitória da Itália Getty Images

Em despedida da Copa das Confederações, a Itália empatou com o Uruguai por 2 a 2, neste domingo (30), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Com a igualdade no marcador, a decisão de terceiro lugar foi para as penalidades máximas, na qual a Itália despachou o Uruguai por 3 a2.

A Itália mostrou superioridade no início do confronto. Dona das principais ações ofensivas, a Azurra optou por pressionar a Celeste, que atacava apenas nos contra-ataques. O volume de jogo da equipe comandada por Prandelli surtiu efeito e, aos 23min, abriu o placar em cobrança de falta. Na jogada, Diamanti encobriu Muslera de longa distância, a bola bateu na trave, desviou nas costas do camisa 1 e estufou a rede da seleção uruguaia.

Após sofrer o gol, a equipe do capitão Diego Lugano passou a atacar com maior volume, mas parava na forte marcação italiana. No entanto, um lance ainda no primeiro tempo, que poderia mudar a história da partida, irritou os jogadores celestes. Aos 39min, Chiellini se atrapalhou dentro da grande área e chutou a bola no próprio braço. Apesar de acompanhar tudo de perto, o árbitro argelino Djamel Haimoudi mandou o jogo seguir.

Marcos Senna afirma que Brasil tem de ser agressivo para vencer Espanha

Melhor no retorno do intervalo, o Uruguai não precisou de muito tempo para empatar o confronto. Com apenas 12min, Suárez puxou ataque em velocidade, deu belo passe para Cavani, que recebeu sem marcação e teve tranquilidade para fazer o seu terceiro gol na competição.

Com o placar igualado, a partida ficou mais equilibrada, mas o Uruguai era quem criava as melhores jogadas ofensivas. Sem ter nada a ver com isso, a estrela de Diamanti brilhou mais uma vez. Em nova cobrança de falta, o italiano assinalou o seu segundo na partida aos 27min do segundo tempo.

Não demorou muito para a forte seleção do Uruguai reagir. Cinco minutos após sofrer o gol, Cavani cobrou falta de longa distância, encobriu a barreira e empatou mais uma vez o jogo.

Xavi vê equilíbrio na final entre Brasil e Espanha

Após o empate da seleção comandada por Óscar Tabárez, o jogo seguiu com as duas equipes em busca do terceiro gol, mas pararam na marcação adversária. Então, a decisão do terceiro lugar foi para a prorrogação.

Mais sofrimento

Apesar do cansaço evidente, a prorrogação foi marcada pela grande movimentação das duas seleções, com algumas oportunidades de gols para os dois lados. Mesmo assim, as equipes não conseguiram balançar as redes, e a decisão foi para as penalidades máximas. Na temida ‘loteria’, deu Itália, após erro de Gargano na série: 3 a 2 e a terceira posição da Copa das Confederações.

Clique aqui e leia o relato na íntegra

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!