Esportes Volpi lamenta mal súbito de massagista do São Paulo: 'Difícil de se ver'

Volpi lamenta mal súbito de massagista do São Paulo: 'Difícil de se ver'

A cena de Marcelinho Silva, um dos massagistas do São Paulo, tendo um mal súbito durante a partida deste sábado, contra o Fortaleza, causou espanto em todos que estavam no Morumbi. O goleiro Tiago Volpi saiu do gramado abalado pela derrota por 1 a 0, mas sua verdadeira preocupação era com o estado de saúde do profissional.

Em entrevista na saída do gramado, Volpi falou sobre o episódio e pediu pensamentos positivos para que Marcelinho se recupere logo. "A cena é difícil de se ver, um companheiro que está todo dia com a gente. Que a gente possa, todos com pensamento positivo, possamos orar para não ser nada grave e ele estar em breve com a gente", afirmou.

O massagista foi atendido ainda no gramado pelas equipes médicas do clube e sua saída do estádio foi atrasada porque a ambulância presente no local teve problemas para ligar, tanto que precisou ser empurrada. Ao ser colocado na ambulância, Marcelinho Silva estava acordado.

O jogo ficou parado por oito minutos para o atendimento. Antes disso, o São Paulo já perdia por 1 a 0. Quando a partida foi retomada, o time tricolor não conseguiu empatar e saiu de campo derrotado, mas Volpi descartou fazer qualquer relação entre o ocorrido com o massagista e o revés são-paulino.

"Primeiro, seria até covardia da nossa parte falar que o que aconteceu nos tirou do jogo. Uma coisa não justifica a outra. Torcer para ele ficar bem, não é justificativa, seria muito injusto falar que isto interfere no jogo. É acima do futebol, jamais usaria esta justificativa", ressaltou o goleiro.

Com a derrota, o São Paulo encerrou uma série de duas vitórias e estacionou nos 11 pontos, ainda muito próximo da zona de rebaixamento. "A gente precisa ter atenção, porque não é o primeiro jogo que perdemos com bolas paradas, está nos custando pontos. Temos de trabalhar com o professor nos poucos dias de treinos que temos para corrigir", concluiu Volpi.

Últimas