Esportes Treinador mais novo do Brasileiro tem a idade de Neymar e é fã de Jorge Jesus

Treinador mais novo do Brasileiro tem a idade de Neymar e é fã de Jorge Jesus

Luan Carlos Neto tinha 14 anos e trabalhava como assistente de roupeiro em um time de futebol em Ipameri (GO) quando tomou uma ousada decisão. Em vez de ser jogador de futebol, como muitos sonham, o objetivo dele foi cursar Educação Física para virar treinador. Hoje, aos 28 anos, o mais jovem técnico das quatro divisões do Campeonato Brasileiro faz história ao levar o Goianésia-GO à inédita disputa da fase decisiva da Série D. O próximo compromisso será neste fim de semana contra o Gama-DF.

Apesar da juventude, Luan está na profissão há cinco anos e tem na bagagem uma série de obstáculos encarados. O primeiro deles é o preconceito existente no futebol. O fato de não ter sido atleta pesa contra, fora a própria idade. "Sempre vai ter resistência. O futebol é um recorte da sociedade, que é preconceituosa. Se você é velho, está ultrapassado. Se você é jovem, não tem experiência. Cabe a mim mostrar conteúdo. Quem foi jogador leva vantagem na minha área", disse ao Estadão.

A desconfiança acompanhou o jovem técnico desde o início. Na faculdade de Educação Física, os colegas riam do sonho dele de se tornar treinador de futebol. Depois, foi a vez de dirigentes, técnicos adversários e alguns atletas também duvidarem. Porém o goiano que nasceu no mesmo ano de Neymar (1992) insistiu e atualmente vive a expectativa de conquistar o acesso à Série C pelo Goianésia.

O primeiro passo dele na profissão foi o início como preparador físico. Ainda na faculdade, Luan teve como projeto de estágio uma escolinha de futebol. Logo após se formar, ganhou chance no time da própria cidade, o Novo Horizonte. Foi nesse mesmo clube que aos 14 anos ele era assistente de roupeiro e passou a gostar da carreira de técnico.

"Eu sempre achei interessante a forma como geriam pessoas e passei a entender que o futebol é uma atividade humana antes de ser atividade física. É importante entender que é possível evoluir a pessoa antes de se evoluir o jogador. Eu foquei nesse tipo de estudo quando estava na faculdade", contou. Após a primeira experiência, aos 23 anos, Luan deixou Goiás e passou por times cearenses.

No futebol nordestino ele teve a oportunidade de dirigir Atlético-CE, Floresta, Itapipoca e Caucaia. Uma das passagens mais marcantes no período foi ter enfrentado o Fortaleza no ano passado. "Eu estava no Atlético quando tive a minha maior experiência de jogo: enfrentar o Rogério Ceni. Foi o melhor técnico que já enfrentei. É muito inteligente e estrategista. Eu o considero uma de minhas referências", disse.

No entanto, a maior inspiração do jovem técnico vem de Portugal. Luan viajou ao país anos atrás para mergulhar na vasta literatura local sobre futebol. Um nome em especial o chamava a atenção: Jorge Jesus. Muito antes dele vir ao Flamengo, o português já era seguido à distância por Luan, que comprou livros sobre o treinador para entender melhor os conceitos de jogo.

No ano passado, o jovem técnico foi ao Rio de Janeiro para conhecer de perto o trabalho do então comandante do Flamengo. Outro português que tem sua admiração é José Mourinho. "Fora do Brasil se respeita muito o estudo e o constante aperfeiçoamento na área. Eu gosto muito de ler sobre nutrição, treinamento e sociologia. Quem não foi jogador e quer ser técnico, precisa se desdobrar para apresentar algo a mais", explicou.

Focado na carreira, Luan tem especializações na área de fisiologia e psicologia. No tempo livre ele procura se dedicar nos cursos da CBF e recebe convites para dar palestras em universidades sobre a carreira de técnico. "Posso garantir que tem uma nova geração disposta a seguir a carreira de técnico pelo caminho que escolhi, pela universidade, e não só pela experiência acumulada como jogador", afirmou.

Últimas