Esportes Tottenham carimba a faixa do City no jogo mais aguardado da abertura do Inglês

Tottenham carimba a faixa do City no jogo mais aguardado da abertura do Inglês

Atual campeão e ainda mais forte com a chegada de Grealish, o Manchester City abriu a defesa do título inglês da pior maneira possível. Foi à casa do Tottenham e teve a faixa carimbada com derrota por 1 a 0, gol do sul-coreano Son, numa bela apresentação das equipes. Pep Guardiola segue tendo pesadelos no novo estádio dos Spurs, no qual só acumulou derrotas - esta foi a quarta.

Alvo de polêmica por causa do forte assédio do Manchester City para contratá-lo, o atacante Harry Kane não disputou o jogo de estreia no Inglês. De acordo com o técnico Nuno Espírito Santo, o goleador ainda aprimora a forma física e até trabalhou pela manhã neste domingo. Mas não saberia se o teria entre os torcedores.

Mesmo assim, o artilheiro foi assunto de todos os lados. Os torcedores do City cantaram uma música prometendo que ele "seria feliz" com os citizens. Alguns cartazes também pediam sua transferência. A resposta dos fãs do Tottenham veio também com cantoria reverenciando seu astro, já no fim do belo jogo. No cumprimento entre Nuno Espírito Santo e Pep Guardiola antes de a bola rolar, o famoso "boa sorte" que antecede as partidas desta vez se estendeu um pouco. O assunto poderia ser Kane.

Se o atacante era a principal ausência dos mandantes, do lado do campeão City o desfalque era Kevin De Bruyne, na reserva ainda se recuperando de lesão muscular. Grealish, por outro lado, era surpresa pela escalação mais avançada, como um atacante, com Ferran Torres e Sterling. Gabriel Jesus outra vez iniciou na reserva.

Já o também brasileiro Lucas Moura fazia parceria com Dele Alli e o sul-coreano Son, beneficiado exatamente pela ausência de Kane no Tottenham, que prometia não decepcionar a torcida no estádio lotado.

Disposto a acabar com o jejum no New Tottenham Hotspur Stadium, no qual perdeu em suas três visitas sem nenhum gol anotado, Guardiola botou o City para atacar e foi logo perdendo duas grandes chances em cinco minutos.

Aos poucos, o Tottenham cresceu e equilibrou a partida. Gundogan salvou um chute de Lucas Moura em cima da linha após saída errada de Ederson. Son também chegou bem, mas errou o alvo.

No começo da segunda etapa, porém, o sul-coreano mostrou que não desperdiçaria novo contragolpe. Na primeira desgarrada do time, aos 9 minutos, recebeu de Bergwijn na esquerda, pedalou para cima de Aké e bateu cruzado, no canto de Ederson. Logo a seguir, Bergwijn recebeu de Lucas Moura e perdeu a chance de ampliar, cara a cara, ao bater para fora.

Restando pouco mais de 22 minutos, depois de Ferran Torres perder incrível chance, Guardiola recorreu a Gabriel Jesus para tentar evitar uma estreia frustrante. De cara o brasileiro deixou Grealish na cara do gol, mas a finalização parou em Lloris.

Guardiola ainda fez uma última tentativa ao colocar De Bruyne nos 10 minutos finais. O belga não estava 100%, mas é diferenciado. Num chute colocado, por pouco não empatou. O goleiro francês espalmou. Foi a última chance de empate. O Tottenham soube conter a forte pressão para festa impressionante de sua torcida com muitas bandeirinhas ao apito final.

No outro jogo deste domingo, bela vitória de virada do West Ham na casa do Newcastle, por 4 a 2, após ir para o vestiário com 2 a 1 contra.

Últimas