Esportes Técnico vê ganho de confiança na Ponte após classificação no Troféu do Interior

Técnico vê ganho de confiança na Ponte após classificação no Troféu do Interior

O técnico Fábio Moreno viu um ganho de confiança no elenco da Ponte Preta após a vitória nos pênaltis diante do Botafogo-SP, na última quinta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pelo Troféu do Interior do Campeonato Paulista. O treinador, no entanto, ressaltou que não esperava por um jogo fácil, apesar do rival ter lutado até as últimas rodadas contra o rebaixamento.

"Todos nós saímos mais confiantes pela partida que a gente fez. É ilusão que teremos uma partida mais fácil. É raro isso no futebol paulista. Tirando os clubes de maior orçamento, os demais estão nivelados numa mesma faixa. A gente sabe da dificuldade que é o campeonato e procura sempre levar a sério. Não tem jogo fácil, principalmente para a Ponte. Parece que os adversários procuram sempre se doar mais contra a gente", falou o treinador.

Fábio Moreno aproveitou também para cutucar o calendário, acelerado por conta da pandemia causada pela covid-19, fator que vem sendo duramente criticado pelo técnico português Abel Ferreira, que há tempos não escala o time titular do Palmeiras para jogar o Paulistão.

"Hoje, até no grupo dos treinadores do Campeonato Paulista, o Abel Ferreira, do Palmeiras, colocou uma frase que jogar terça, quinta e sábado é loucura, é impossível. Isso mostra o desafio que todos nós do futebol brasileiro estamos enfrentando. Já era muito apertado antes. Mas agora ficou ainda mais acentuado. Quem tem possibilidade de rodar mais, tem mais elenco, como são os grandes, pode descansar alguns jogadores. A gente, pela própria oscilação, tem privilegiado uma sequência para o time adquirir a confiança necessária, porque, quando entrar na Série B, de pontos corridos, é aconselhável que a gente pare de oscilar", prosseguiu.

Por fim, Fábio Moreno pontuou uma evolução da equipe contra o Botafogo-SP. Na visão do treinador, a Ponte Preta elevou a confiança após a vitória nos pênaltis.

"Estamos fazendo ajustes, principalmente por contar com um lateral-esquerdo destro, estamos tentando ajustar nossa saída de bola, conversamos para diminuir recuos para o Ygor Vinhas, para ter soluções mais simples no momento de pressão do adversário. Aí, quando tiver confiança, equilíbrio emocional, a gente faz nossa saída apoiada, com troca de passes, como nos melhores momentos da Ponte, mas que apareça no momento certo, não em todos os momentos. Vi uma evolução nesse sentido, além das movimentações ofensivas. Acho que tem propiciado elementos para a gente criar. A ponta final disso é fazer os gols e também ter uma segurança defensiva maior", finalizou.

Classificada, a Ponte Preta aguarda os jogos pelas quartas de final do Paulistão para conhecer o seu adversário na semifinal do Troféu Interior.

Últimas