Esportes Técnico de astros do atletismo é investigado por má conduta sexual, diz jornal

Técnico de astros do atletismo é investigado por má conduta sexual, diz jornal

Um dos principais técnicos do atletismo mundial, o americano Rana Reider está sob investigação por suspeita de má conduta sexual. O treinador se tornou alvo da US Center for SafeSport, organização independente que apura denúncias de abuso sexual, de acordo com o jornal britânico The Guardian.

Reider se tornou famoso e respeitado no universo do atletismo por treinar diversos esportistas que conquistaram grandes resultados nos últimos anos. O caso mais recente é o do canadense Andre de Grasse, campeão olímpico dos 200 metros nos Jogos de Tóquio, neste ano. Outro astro já treinado por Reider é Christian Taylor, bicampeão olímpico e tetracampeão mundial do salto triplo.

De acordo com o jornal britânico, Reider foi alvo de "múltiplas" denúncias de má conduta sexual, recebidas pela US Center for SafeSport. A organização até sugeriu que atletas encerrassem a parceria de trabalho com ele, como aconteceu com esportistas britânicos, caso de Adam Gemili e Daryll Neita. Ambos treinaram com Reider em sua base, na Flórida.

A preocupação foi confirmada pela federação de atletismo do Reino Unido, a UK Athletics. "Como parte do compromisso da UK Athletics em garantir que a conduta apropriada seja consistente em todas as áreas, sem quaisquer exceções, concluímos a devida diligência adicional onde foram levantadas questões sobre o pessoal de apoio dos atletas do Reino Unido. Seguindo a informação do US Center for SafeSport de que várias queixas de má conduta sexual foram feitas contra o treinador Rana Reider e que uma investigação nos Estados Unidos é iminente, a UK Athletics sugeriu aos atletas do Reino Unido que estão sendo treinados por ele que encerrassem todos os vínculos até a conclusão deste processo."

Em contato com a reportagem do The Guardian, o treinador disse desconhecer as denúncias. "Você pode entrar em contato com o meu advogado porque isso é uma novidade para mim", disse Reider. Ryan Stephens, defensor do técnico, disse ao jornal britânico que não há provas.

"O SafeSport não emitiu nenhuma notificação para Rana. O momento e os motivos suspeitos associados a esses ataques não comprovados à reputação de Rana precisam ser totalmente investigados e examinados, e isso ainda não aconteceu", declarou Stephens.

Últimas