Tatame Em Dubai há seis anos, faixa-preta brasileiro mantém atividades físicas na quarentena com preparador online; veja

Em Dubai há seis anos, faixa-preta brasileiro mantém atividades físicas na quarentena com preparador online; veja

Dubai, cidade dos Emirados Árabes, segue firme no combate ao novo coronavírus (COVID-19) com as restrições impostas... The post Em Dubai há seis anos, faixa-preta brasileiro mantém atividades físicas na quarentena com preparador online; veja appeared first on TATAME.

Tatame

Dubai, cidade dos Emirados Árabes, segue firme no combate ao novo coronavírus (COVID-19) com as restrições impostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em quarentena desde fevereiro, brasileiros residentes no país seguem regras de horário para terem acesso a serviços essenciais como, por exemplo, uma ida ao mercado e farmácias, liberadas somente entre às 6h da manhã até às 20h da noite.

Bruno Oliveira, que está há seis anos em Dubai, conta como o governo tem lidado com a pandemia e protegido os imigrantes. Na sua visão, o tratamento é um dos melhores.

“O Xeque e seus comandados disseram que iriam apoiar todos nessa pandemia e, inclusive, nós, imigrantes. O apoio está sendo feito muito bem e não nos falta nada, estamos seguros. Nós, que somos atletas, sentimos falta da nossa rotina de atividades físicas e nossos treinos de Jiu-Jitsu. Mas estamos encarando tudo de forma positiva para que isso passe logo. Aqui também tiveram decretos que penalizam com multa de até 2 mil reais quem furar a quarentena. Estamos no sistema de lockdown e temos horários programados para irmos às ruas. Todo cuidado está sendo tomado”, explica Bruno, faixa-preta há 10 anos.

O atleta da GFTeam estava com planejamento pronto para competir no World Pro, Pan-Americano e Mundial, todos estes suspensos por suas federações, e teve que diminuir seus treinos por conta da pandemia. Agora, sem poder competir, ele tem cuidado da parte física. Na última semana, Bruno entrou para o time da Electrum Perfomance, empresa no ramo de gestão de performance, comandada por Alex Bryce. O faixa-preta vai ter um acompanhamento profissional para as próximas competições.

“Para um atleta, é fundamental ter sessões de treinos planejadas por profissionais. O meu preparador físico, Alex, monta toda a minha planilha de treinos e metas a serem atingidas. Meu treino é baseado para ficar mais forte e veloz, tudo o que precisamos para lutar em alto nível. E, por agora, por conta da quarentena, meu treino está com a intensidade baixa. Só continuo cuidando bem da minha alimentação, sem restrições, por enquanto”.

Especialista em treinamento de força e condicionamento, Alex Sterner explica como funcionam os treinos de parte física para o faixa-preta. Mesmo à distância, o professor é capaz de atingir o máximo de eficiência no desenvolvimento de seu aluno.

“O objetivo principal do treinamento de força é carregar os tecidos do corpo, que são os músculos, tendões, ligamentos e ossos. E, por sua vez, tornar esses tecidos mais fortes e resistentes para a prática do Jiu-Jitsu. Se vamos ter equipamentos disponíveis ou não por agora, o foco está sempre nas variações dos padrões básicos do corpo como, por exemplo, agachamento e flexão. Os exercícios podem ser realizados com repetições mais altas, enquanto a carga não está disponível. Vamos priorizar o peso do corpo do Bruno para esse tipo de trabalho que estamos realizando por agora. Também vamos promover e desenvolver a resiliência nele, outro objetivo do nosso treinamento”, avaliou Alex, profissional também responsável pelo treinamento físico de todo time de competição da Atos.

Bruno é atleta profissional de Jiu-Jitsu e tem diversas medalhas de ouro no circuito da International Brazilian Jiu-Jitsu (IBJJF) e UAEJJF.

Veja como funciona o treino: 

The post Em Dubai há seis anos, faixa-preta brasileiro mantém atividades físicas na quarentena com preparador online; veja appeared first on TATAME.

Últimas