Esportes STJD rejeita pedido do Coritiba para anular cartão e mantém Wilson suspenso

STJD rejeita pedido do Coritiba para anular cartão e mantém Wilson suspenso

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitou o pedido do Coritiba para anular o segundo cartão amarelo recebido pelo goleiro Wilson na derrota para o Fortaleza. Com isso, ele terá de cumprir suspensão automática na partida contra o Santos, sábado, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

O Coritiba alegava que o árbitro Anderson Daronco descumpriu a regra ao aplicar o cartão. Wilson já tinha um amarelo e recebeu o outro ao se adiantar em cobrança de pênalti do Fortaleza, sendo expulso do jogo. A regra, como alegava o Coritiba, indica que a advertência só deve ser aplicada caso a infração se repita. Mas o presidente do STJD do Futebol, Otávio Noronha, rejeitou o pedido de liminar do Coritiba.

"O art. 119, do CBJD, prevê a possibilidade do Presidente do Tribunal conceder medida liminar em favor do jurisdicionado, mas desde que estejam presentes os requisitos autorizadores para essa providência excepcional. Com efeito, da leitura da Exordial, não vislumbra-se qualquer densidade jurídica no fundamento articulado. É que a pretensão do Requerente, de ver seu atleta liberado do cumprimento da suspensão automática volta-se contra regras expressas nos normativos nacionais de internacionais do Futebol", afirmou.

Após Wilson se adiantar e defender a cobrança de Wellington Paulista, o pênalti foi repetido e Sarrafiore, que foi para o gol do Coritiba, parou novamente a tentativa do centroavante. Naquele momento, o Fortaleza vencia por 3 a 1, placar que se manteve até o fim do jogo no Castelão.

Com a suspensão de Wilson confirmada, Alex Muralha e Arthur são as opções para ocupar a meta do Coritiba no sábado. Caso seja batido pelo Santos na Vila Belmiro, o time estará antecipadamente rebaixado à Série B.

Últimas