Steven Gerrard relata alívio com título do Liverpool: 'Enterrou alguns demônios'

Steven Gerrard é um dos maiores ídolos da história do Liverpool, mas se aposentou com uma taça faltando: a do Campeonato Inglês. O clube viveu um jejum de 30 anos do principal título nacional, encerrado nesta temporada com a vitória dos comandados do técnico alemão Jurgen Klopp. Em entrevista ao canal de TV inglês BBC, o ex-meia comentou sobre o impacto que a conquista trouxe para ele próprio.

"Antes de mais nada, para mim foi fantástico enterrar alguns demônios com este título. Não todos os demônios, obviamente, mas foi um grande alívio (após 2014) quando o Liverpool passou por essa linha. Olho para trás todos os dias e acho que para sempre pensarei que me faltou um título do Campeonato Inglês. É o que me escapa como jogador e teria completado a galeria de troféus", opinou Gerrard, que atualmente é técnico do Rangers, da Escócia.

Em 2014, o Liverpool teve chance de encerrar o jejum, mas acabou vacilando no final do campeonato. Um lance ficou muito marcado: o escorregão justamente de Gerrard no jogo contra o Chelsea, que permitiu ao atacante Demba Ba fazer 1 a 0. Os pontos daquele jogo fizeram falta e o Manchester City foi campeão naquele ano.

"Sendo torcedor e ex-jogador do Liverpool, sei como essa espera foi longa e demorada. Ainda sigo em contato com muitos jogadores que permanecem naquele vestiário, então muitos deles compartilharam essa dor comigo", relatou o ídolo do Liverpool.

"Foi fantástico para todos ligados ao clube, mas foi um misto de emoções de várias maneiras por causa de minhas próprias experiências, sendo torcedor e ex-jogador, bem como porque boa parte de minha família também torce pelo Liverpool. Para ser honesto com vocês, ainda fico nas nuvens quando assisto a toda a cobertura da televisão e vejo todas as emoções pairando por aí", comentou.

Gerrard ainda elogiou o goleiro brasileiro Alisson e o zagueiro holandês Van Dijk. "Acho que o Liverpool tinha um time bom e empolgante antes de Van Dijk e Alisson chegarem, mas eles simplesmente transformaram a equipe num nível mais alto e o quebra-cabeças se tornou completo com a presença dessas duas peças", afirmou, sobre os dois pilares da defesa da equipe.