Esportes Sem jogadoras na seleção, Emily Lima deixa Santos no final do ano

Sem jogadoras na seleção, Emily Lima deixa Santos no final do ano

Treinadora, que está no comando das Sereias da Vila desde 2018, disse em entrevista que deixa cargo para não prejudicar carreira das atletas

  • Esportes | Gabriela Nolasco, do R7

Emily Lima chegou ao Santos no início de 2018 e conquistou o Paulistão Feminino

Emily Lima chegou ao Santos no início de 2018 e conquistou o Paulistão Feminino

Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Após o clássico entre Santos e São Paulo, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista, realizado nesta quarta-feira (21), a técnica das Sereias da Vila, Emily Lima, disse que não irá seguir no comando da equipe para a próxima temporada em favor de suas atletas não serem convocadas para a seleção feminina.

A informação foi publicada originalmente no site Planeta Futebol Feminino. Conforme apurado pelo R7 nos bastidores da Vila, a treinadora continua no comando até o final do ano e não renova o contrato para a próxima temporada em acordo comum com a diretoria do Santos.

Emily disse que a renovação foi um fator determinante para não prejudicar as convocações da equipe santista.

“Já já estou saindo do Santos e quem sabe eles comecem a convocar as meninas. Eu não quero ser uma parte fundamental pro insucesso dessas atletas”, disse.

A última convocação de uma atleta do Santos para a Seleção Feminina de Futebol foi a zagueira Tayla, quando atuava na equipe santista. A convocação aconteceu no dia 20 de agosto para o amistoso contra a Inglaterra em Londres, e o confronto realizado em 6 de outubro. A defensora atuamente defende a camisa do Benfica, de Portugal.

A versão oficial da equipe da baixada santista é que Emily tem contrato até o fim do ano. Na semana passada, o presidente José Carlos Peres disse em um vídeo para a Santos TV no programa "Café com o Presidente" sobre o problema de logística que a equipe feminina teve em fazer o check-in no hotel em Amazonas, para enfrentar a equipe do Iranduba pelo Campeonato Brasileiro.

"Em questão de horas o problema foi resolvido, as atletas foi colocadas nos aposentos. O Santos deu o maior apoio, embora a responsabilidade é da CBF, e a CBF se retratou. Um erro não se justifica com o outro", comentou sobre o problema ocorrido com a empresa de hotéis.

Quando dito sobre a fala da treinadora em expor o problema em suas redes sociais, Peres foi pontual e explicou que o problema é interno e não precisava ser dito na mídia.

"O que aconteceu é que a nossa técnica acabou fazendo gravações, colocando nas redes, fazendo sua reclamação e isso tem que ser tratado de forma pontual dentro da direção e não estrapolar na mídia e usar toda essa polêmica que foi causada", finalizou.

Em ótima fase, Gabigol se torna o maior artilheiro sub-23 do planeta

Últimas