Esportes Scheidt destaca melhora na forma física com paralisação por causa da pandemia

Scheidt destaca melhora na forma física com paralisação por causa da pandemia

Um dos maiores atletas brasileiros de todos os tempos, dono de cinco pódios olímpicos, em seis participações, Robert Scheidt acabou favorecido pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Após um 2020 de fracos resultados, o talentoso iatista, de 48 anos, aproveitou o período de paralisação das competições para se preparar melhor, o que lhe valeu a conquista de um segundo lugar em um torneio em Portugal, no mês passado.

"A pandemia é uma coisa muito triste, muitas vidas perdidas, para mim foi um momento de apreensão, meses difíceis, do início até agora. Mas, pelo lado esportivo, esse tempo a mais que proporcionou teve um impacto positivo. Em 2020, eu não vinha muito bem, então nesse ano a mais que tive, consegui me organizar melhor, me preparar melhor e mexer na preparação. E meu nível se elevou, esse tempo a mais foi benéfico", disse o atleta, nesta quinta-feira, em entrevista virtual desde Sirmione, na Itália, onde mora.

Scheidt reconhece que a disputa dos Jogos de Tóquio, por causa da pandemia, será completamente diferente das competições anteriores. "O ponto principal é que, antes e durante os Jogos, é evitar uma infecção ou um teste positivo, isso pode te tirar dos Jogos, seria um momento muito crítico e difícil para qualquer atleta. O cuidado principal é não se infectar nem antes nem durante. Uma coisa secundária é a mudança de rotina, ao que parece a gente não vai ter uma liberdade de sair, dar uma caminhada, comprar alguma coisa, quebrar um pouco a rotina. Vai ser uma rotina muito restrita para todos os atletas e isso tem seu peso."

O brasileiro acredita em uma disputa mais equilibrada no Japão, pois os velejadores não poderão conhecer o local disputa, se adaptar aos ventos e às correntes marítimas. "Devido à pandemia, nenhum atleta conseguiu se preparar de maneira perfeita, normalmente na vela, os atletas vão ao lugar de competição para se adaptar ao clima, vento e todas as condições climáticas. Chegar nas Olimpíadas assim deixa o lado mental mais importante, e eu passei por muitas Olimpíadas já, e isso pode me ajudar."

Previstos para o ano passado, os Jogos Olímpicos de Tóquio foram adiados para 2021 e a data de disputa permaneceu a mesma de 2020, entre os dias 23 de julho e 8 de agosto.

Últimas