Esportes São Paulo será cabeça de chave na Libertadores após eliminação do Peñarol

São Paulo será cabeça de chave na Libertadores após eliminação do Peñarol

A definição do último classificado do Uruguai para a próxima edição da Copa Libertadores foi muito boa para o São Paulo. O Rentistas avançou à final do Campeonato Uruguaio, se garantindo e deixando o tradicional Peñarol fora da competição Sul-americana, o que garantiu ao time de Hernán Crespo a presença no pote 1 no sorteio das chaves marcado para o dia 9 de abril.

O Rentistas vai disputar a Libertadores pela primeira vez na história após eliminar o Liverpool nos pênaltis. O Peñarol torcia pela queda do novato na semifinal do Uruguaio para se garantir. Vai ter de disputar a Copa Sul-Americana em 2021.

Sem o Peñarol, o São Paulo está confirmado como cabeça de chave ao lado de outros dois brasileiros: Flamengo e Palmeiras. Os outros cinco times no pote 1 são os tradicionais rivais argentinos Boca Juniors e River Plate, os paraguaios Cerro Porteño e Olímpia e o uruguaio Nacional. A definição dos cabeças de chave é de acordo com o ranking da Conmebol.

O pote 2 conta com outros dois brasileiros. Atlético-MG e Internacional estão ao lado dos argentinos Defensa y Justicia e Racing, da chilena Universidad Católica, do colombiano Independiente Santa Fé e dos equatorianos LDU e Barcelona de Guayaquil.

O Fluminense integra o pote 3. Nele, ainda temos Argentinos Juniors e Vélez Sarsfield, ambos da Argentina, The Strongest, da Bolívia, América de Cali, da Colômbia, os peruanos Sporting Cristal e Universitario, além do Deportivo Táchira, da Venezuela.

Por fim, o pote 4 já conta com Always Ready, da Bolívia, Unión La Calera, do Chile, Rentistas, do Uruguai e Deportivo La Guaíra, da Venezuela. Os outros quatro times vêm da fase prévia, nos confrontos: Santos x San Lorenzo, Grêmio x Independiente del Valle, Atlético Nacional x Libertad e Junior Barranquilla x Bolívar. Os ganhadores se garantem.

Pelo regulamento do sorteio, equipes do mesmo país não podem cair na mesma chave, exceção dos times que saiam justamente da fase prévia. Portanto, apenas Santos e Grêmio poderiam cair em grupo com outro brasileiro.

Últimas