Ross Brawn diz que Verstappen lembra Schumacher de 'várias maneiras'

O diretor técnico da Fórmula 1, Ross Brawn, disse que a vitória do holandês Max Verstappen no GP do 70º Aniversário da Fórmula 1, no último domingo, no circuito de Silverstone, o fez lembrar de Michael Schumacher. O dirigente trabalhou diretamente com ex-piloto alemão durante a maior parte da sua trajetória na categoria, incluindo os seus sete títulos mundiais.

"Max foi simplesmente sensacional em Silverstone. Ele me lembra Michael Schumacher de várias maneiras. O limite do carro não é o limite de Max Verstappen. Ele é capaz de sentir a sutileza do carro e responder perfeitamente. Lembro-me dos primeiros dias de Max na Fórmula 1, onde sua velocidade era clara, ele agora amadureceu e se tornou um piloto excepcional", disse o dirigente, em sua coluna no site da Fórmula 1.

Brawn ainda chamou a atenção para a tomada de decisões de Verstappen. A Red Bull aconselhou o piloto holandês a evitar o desgaste excessivo dos pneus, mantendo-se atrás dos carros da Mercedes no início da corrida, mas o piloto foi contrário à sugestão da escuderia.

"Adorei seu rádio, principalmente quando ele disse que não queria ‘dirigir como uma avó’ quando a equipe lhe pediu para cuidar dos pneus. Mostra muita confiança e um relacionamento na equipe, o que é algo muito forte", ponderou Brawn.

Para o dirigente, o GP do 70º Aniversário foi a melhor corrida, até agora, da temporada 2020 da Fórmula 1. Ele ainda exaltou a estratégia adotada pela Red Bull. "O fim de semana mostrou como pequenas mudanças, como alterar o tipo de composto de uma corrida em Silverstone para a próxima, podem ter um efeito tão grande. Isso fez a corrida. A Red Bull traçou uma estratégia brilhante e Max Verstappen a executou perfeitamente", explicou.