Rivais de Florianópolis pedem a prefeito liberação para voltarem a treinar

Os dirigentes de Avaí e Figueirense solicitaram, em videoconferência, a Gean Loureiro, prefeito de Florianópolis, a liberação para voltarem a treinar. A resposta do político, no entanto, não foi muito animadora. "Vamos seguir tomando as decisões com base nos dados e na nossa equipe técnica. Mas não vamos deixar de atender a todos os seguimentos e ouvi-los", disse.

Francisco José Battistotti, presidente licenciado do Avaí e da Associação de Clubes Profissionais de Santa Catarina, tem um pouco mais de otimismo e acredita que Gean Loureiro irá ajudar na liberação junto ao governo de Santa Catarina. "Tenho certeza que pelo trabalho que o senhor está fazendo de controle em Florianópolis, vai ajudar muito na decisão do governador sobre este assunto", opinou.

A equipe técnica de saúde do município vai estudar as sugestões dos clubes de protocolos de segurança.

"É isso o que fizemos com o nosso protocolo também. Tornar este documento acessível a todos. Esse protocolo não deve ser um exemplo para o Estado, mas para todo o País. Tenho orgulho em dizer que o nosso Estado é o primeiro a agir desta forma. Estamos imensamente agradecidos. Nós temos que seguir as orientações dos segmentos estratégicos que são as secretarias estaduais e municipais de Saúde", argumentou Luís Fernando Funchal, médico do Avaí.

O Avaí terminou a fase de classificação do Campeonato Catarinense na liderança e agora enfrentará a Chapecoense nas quartas de final. O Figueirense, por sua vez, garantiu a terceira melhor campanha e vai encarar o Juventus. O mata-mata, porém, ainda não tem data e nem horário definidos.