Reforço do Palmeiras foi carrasco do Brasil e ganhou prêmio de craque no Uruguai

O primeiro reforço trazido pelo Palmeiras para a próxima temporada deixará o futebol uruguaio com a reputação de craque e de jovem com futuro promissor. O lateral-esquerdo Matías Viña, de 22 anos, deixa o Nacional, de Montevidéu, e chega ao Brasil com o sonho de conseguir o mesmo sucesso conquistado em menos de quatro temporadas como jogador profissional em seu país.

Nascido em Empalme Olmos, cidade próxima à capital, o jogador foi descoberto pelo Nacional aos 17 anos, em 2015. O lateral sempre teve destaque na carreira pela capacidade defensiva e pela versatilidade que lhe permite atuar também como zagueiro. Viña passou a ter mais chances de atuar pelo clube a partir de 2016, inicialmente como reserva.

A presença em algumas partidas levou o jogador às seleções de base do Uruguai. Já no começo de 2017, ele foi convocado para o Sul-Americano Sub-20, no Equador, torneio em que saiu como campeão. No hexagonal final, Viña marcou o gol decisivo da vitória por 2 a 1 sobre o Brasil, marcado nos acréscimos. As atuações seguras levaram o jogador a ser convocado para o Mundial da categoria, no mesmo ano.

O Uruguai terminaria a competição na Coreia do Sul na quarta posição. Viña atuou em quatro dos sete jogos da campanha. O lateral retornou ao futebol uruguaio depois do torneio e se fixou de vez como titular do Nacional no último ano. A equipe se tornou campeã uruguaia, com direito ao lateral ser escolhido em uma votação como o craque da temporada.

A temporada passada se tornou ainda mais especial para Viña quando chegou a hora de defender a seleção principal. O técnico Óscar Tabárez convocou o lateral para participar de alguns amistosos. Segundo o Palmeiras, o reforço virá ao Brasil apenas na próxima semana, pois no sábado faz a última partida pelo Nacional em encontro contra o Liverpool, pela Supercopa Uruguaia.