Esportes Rayssa lamenta ser única brasileira na final do Super Crown e mostra confiança antes da decisão

Rayssa lamenta ser única brasileira na final do Super Crown e mostra confiança antes da decisão

Rayssa Leal foi dominante na fase classificatória do Super Crown, a última etapa da SLS, principal liga de skate de rua do mundo, e...

Rayssa Leal foi dominante na fase classificatória do Super Crown, a última etapa da SLS, principal liga de skate de rua do mundo, e avançou à final para buscar o bicampeonato. Confiante, ela só teve um ponto a lamentar: o fato de ter sido a única brasileira que alcançou a classificação. Pâmela Rosa, bicampeã da SLS, não conseguiu a vaga na decisão, assim como Isabelly Ávila e Marina Gabriela.

"Eu estou me sentindo muito feliz, é uma sensação única. Não sou muito de contar títulos, sou uma skatista normal. Só alegria mesmo, estar representando o Brasil. Mas ser a única brasileira na final, infelizmente", afirmou a skatista em breve contato com a imprensa no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, onde está sendo disputada a competição.

Campeã do Super Crown em 2022, quando a disputa foi no Rio, a maranhense de 15 anos vai brigar pelo segundo título com a australiana Chloe Covell, a americana Page Heyn e as japonesas Aqi Uemura, Momiji Nishiya e Yumeka Oda. "Eu acho que amanhã na verdade é só acertar as manobras, treinar o que tem de treinar. Hoje eu estava com um pouco ansiosa, mas estou bem mais tranquila. Gostei de mais do meu desempenho, acertar minha linha, acertei as manobras que tinha de acertar e deu tudo certo", disse.

A decisão do título será às 10h30 deste domingo. Assim como na fase eliminatória, skatistas terão duas voltas de 45 segundos e cinco oportunidades de manobras individuais. A nota final dos atletas será a soma das quatro maiores notas, podendo ser composta de uma volta e três manobras individuais, ou quatro manobras individuais, com pontuação máxima de 40 pontos.

Últimas