Esportes Pupilo de Vettel, brasileiro disputa título com irmão de Leclerc no fim de semana

Pupilo de Vettel, brasileiro disputa título com irmão de Leclerc no fim de semana

Além de acompanhar a estreia de Pietro Fittipaldi na Fórmula 1 no próximo final de semana, os brasileiros vão ter uma outra expectativa. O paulistano Gianluca Petecof, de 18 anos, vai decidir o título da Fórmula 3 Regional Europeia, um importante degrau rumo à principal categoria de automobilismo. Líder do campeonato e membro da Academia Ferrari, o jovem piloto tem como um dos principais incentivadores na carreira o alemão Sebastian Vettel e é adversário direto do irmão do monegasco Charles Leclerc.

Gianluca e Vettel se encontraram pela primeira vez em 2015 durante o GP do Brasil, em Interlagos. O brasileiro tinha acabado de completar 13 anos e conheceu o tetracampeão mundial durante um evento. Anos depois, o jovem foi selecionado para o programa de desenvolvimento de pilotos da escuderia italiana e logo nos primeiros dias na sede, em Maranello, encontrou o alemão. A relação entre fã e ídolo se tornou um vínculo praticamente entre colegas.

"Na primeira vez que a gente se encontrou era para durar só cinco minutos, mas virou um papo de meia hora. Depois encontrei com ele na Ferrari e ele se lembrou do encontro. É legal demais ter esse relacionamento com quem foi meu herói de infância. Quando eu estava começando no kart, ele estava sendo campeão mundial de Fórmula 1", contou o jovem piloto em entrevista ao Estadão.

Até hoje quando os dois se encontram na Ferrari, Vettel procura conversar com o brasileiro e transmitir um pouco da experiência. "Sempre que é possível, a gente se fala. Ele é 100% humildade. O que tenho aprendido com ele dentro e fora da pista foi essencial para onde estou hoje", disse Gianluca. O piloto vive um ano especial e caso confirme o título do campeonato neste domingo, vai adquirir a superlicença, espécie de carteira de habilitação necessária para guiar na Fórmula 1.

Vettel também se beneficiou da relação com o brasileiro. Nesta temporada, pouco antes da prova em Ímola, o alemão saiu caminhar pela pista para conhecer detalhes do traçado e usou como guia uma apostila preparada pela Ferrari. O conteúdo tinha fotos e informações das voltas dadas por Gianluca semanas antes no mesmo autódromo, em prova pela Fórmula 3 Regional Europeia.

Para se tornar líder da categoria, o paulistano enfrentou um ano difícil justamente por causa da pandemia do novo coronavírus. "Tive uma incerteza financeira muito grande se conseguiria terminar o campeonato. Os resultados foram essenciais para conseguir concluir. Foi preciso buscar novos parceiros este ano para dar certo. Agora, vamos para essa final", contou.

A etapa decisiva será no circuito italiano de Vallelunga e o rival mais próximo pelo título é o monegasco Arthur Leclerc, irmão mais novo do outro piloto da Ferrari na Fórmula 1, Charles Leclerc. Os dois concorrentes estão muito próximos na tabela de classificação, mas o brasileiro lidera com dois pontos de vantagem principalmente por ter sido mais regular e pontuado nas 21 etapas até agora.

"Desde o começo do ano estive na liderança. Agora está praticamente empatado. Vamos para a final. Será uma emoção especial e vou fazer de tudo para trazer esse título para o Brasil", disse. O próximo passo na carreira dele pode ser a Fórmula 3, no ano que vem.

Últimas