Esportes Procurador suíço sugere investigar presidente da Fifa por uso de avião privado

Procurador suíço sugere investigar presidente da Fifa por uso de avião privado

O procurador Stefan Keller, da Justiça da Suíça, recomendou nesta quinta-feira abrir uma investigação para apurar o uso de um avião particular pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino. A sugestão foi enviada ao gabinete da Promotoria Federal da Suíça, país onde está localizada a sede da entidade responsável pelo futebol mundial.

"As conclusões da investigação foram enviadas ao gabinete da Promotoria Federal, que vai lidar com o assunto com os seus próprios recursos", anunciou Keller, que não tem autonomia para ampliar a apuração.

Infantino poderá enfrentar uma investigação por "gestão desleal" por ter usado um avião privado para um evento da Fifa, em 2017. O voo partiu do Suriname, onde visitou membros e dirigentes das federações do Caribe, para Genebra.

O Comitê de Ética da Fifa encerrou sua própria investigação sobre o caso em agosto deste ano após uma reclamação formal sobre o voo do presidente da Fifa. A apuração não trouxe maiores consequências.

Keller foi apontado neste ano, por congressistas da Suíça, para avaliar reclamações sobre contatos e reuniões envolvendo Infantino e o então procurador-geral Michael Lauber, entre 2016 e 2017. Lauber deixou suas funções após acusações de má conduta à frente de sua investigação.

Últimas