Cosme Rímoli Um ano e quatro meses. Neymar está livre do pesadelo Najila

Um ano e quatro meses. Neymar está livre do pesadelo Najila

Depois de se livrar da acusação de estupro e agressão,  foi inocentado também de crime na Internet. Mas Neymar jamais esquecerá Najila Trindade

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar. Tapas na cara. Acusação de estupro. De crime na Internet. Finalmente livre

Neymar. Tapas na cara. Acusação de estupro. De crime na Internet. Finalmente livre

Reprodução

São Paulo, Brasil

Um ano e quatro meses de agonia.

Desmoralização.

Exposição de sua vida íntima.

Tapas na cara mostrados para o mundo todo.

Mas finalmente acabaram os processos.

Neymar está livre de Najila Trindade.

O juiz Marcel Laguna Duque Estrada, da 36ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, arquivou e encerrou um inquérito contra Neymar pelo vazamento de imagens de Najila.

A sentença foi decretada há seis dias e tornada pública hoje.

Foi o affair mais desastrados do futebol mundial.

Neymar conheceu Najila nas redes sociais.

Ela mandou fotos sem roupa ao jogador.

O atacante decidiu pagar passagem e estadia para ela em Paris.

Em um luxuoso hotel.

Houve duas noites de 'namoro'.

Na primeira, os dois ficaram juntos.

Na segunda, Najila reclamou da 'violência' de Neymar e resolveu filmar os dois, com seu celular escondido no banheiro.

Mas ela não se conteve e assim que ele chegou ao quarto, a modelo passou a dar tapas na cara do jogador.

Ao voltar ao Brasil, Najila o processou por estupro e agressão.

Para se defender, as redes sociais de Neymar mostraram a troca de mensagens entre os dois. O convite dela para voltar ao hotel, depois da noite em que teria sido agredida.

Nestas imagens havia fotos de Najila nua.

Para se defender, Neymar divulgou fotos de Najila nua. O mundo acompanhou o triste affair

Para se defender, Neymar divulgou fotos de Najila nua. O mundo acompanhou o triste affair

Reprodução/Youtube

Neymar conseguiu provar que não havia estuprado ou agredido Najila.

Restava o processo pela divulgação das fotos íntimas.

A polícia do Rio de Janeiro chegou a ir para a concentração da Seleção Brasileira atrás de Neymar. Foi a primeira vez que soldados procuraram um jogador na Granja Comary, vexame para o futebol brasileiro.

O atleta entregou seu celular.

Disse que foram funcionários que trabalham para ele que colocaram as fotos.

A polícia do Rio de Janeiro investigou e chegou à conclusão que o atleta é inocente.

Do confuso caso de amor, sobrou para Najila.

Ela acabou processada em São Paulo pelo Ministério Público por 'falso testemunho', na acusação de estupro e agressão.

Mesmo inocentado, houve sequelas para o jogador midiático.

Sua imagem foi arranhada no mundo todo.

A falta de apoio, confiança da Nike, no auge das acusações, também pesaram na decisão de Neymar ir para a Puma.

A desventura do jogador demorou um ano e quatro meses.

Ele está livre.

Mas seu nome estará para sempre ligado ao da modelo.

Qualquer biografia no futuro não poderá desprezar o caso.

Que, a caminho dos 29 anos, Neymar tenha aprendido a lição.

E pense duas vezes na sua carreira, na sua vida.

Ao se trancar em um quarto de hotel com desconhecidas...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Até boate? Mansão de R$ 28 mi virou o 'parque de diversões' de Neymar

Últimas