Cosme Rímoli Último recurso de Robinho termina de forma pessimista. Condenação de nove anos, por estupro, deve ser confirmada

Último recurso de Robinho termina de forma pessimista. Condenação de nove anos, por estupro, deve ser confirmada

Os advogados do jogador tentaram nesta quarta, em Roma, o último recurso. Para evitar a condenação de nove anos de cadeia na Itália, buscaram mostrar a 'vítima' como promíscua. Não conseguiram. A sentença sai ainda hoje

  • Cosme Rímoli | Do R7

O último recurso de Robinho na Itália não foi nada animador. A sentença sai ainda hoje

O último recurso de Robinho na Itália não foi nada animador. A sentença sai ainda hoje

Santos

São Paulo, Brasil

A ausência de Robinho em Roma, no julgamento mais importante de sua vida, não foi por acaso.

O jogador de 37 anos não estava na Corte de Cassação, a última instância para tentar se livrar da condenação de nove anos por estupro coletivo, de que teria participado no dia 22 de janeiro de 2013, em Milão. 

Uma mulher, de origem albanesa, completava 23 anos em uma casa noturna chamada Sio Café. De acordo com ela, viveu momentos de terror. Embriagada, teria sido estuprada por seis brasileiros, entre eles Robinho.

Ela, que sempre fugiu da imprensa, estava hoje na Corte de Cassação, a última instância, a derradeira tentativa de Robinho escapar da condenação definitiva.

O recurso levado pelos advogados do jogador foi apresentado em menos de meia hora. A estratégia de Alexander Gutierrez, Franco Moretti e Marisa Alija era a mesma que havia sido rejeitada em dezembro de 2020, na Corte de Apelação.

Moretti tentou difamar a mulher que acusava Robinho. Disse que ela provocou os brasileiros, tocando nos órgãos genitais de alguns. E ainda tentou mostrar um dossiê sobre sua vida, mostrando que ela frequentava boates, sempre bebendo ao lado de homens.

O presidente da Corte, Luca Ramacci, não aceitou o dossiê e muito menos comentar o comportamento da mulher com quem Robinho admitiu ter se relacionado sexualmente naquela noite, em Milão.

Deixou claro que a análise era sobre a acusação de estupro de Robinho. Foi enfático. Se a mulher bebia e provocava homens, não era justificativa para ser abusada por ninguém.

A sessão durou menos do que se esperava.

O que foi péssimo para a defesa do atacante.

Cinco jurados, quatro homens e uma mulher, darão a sentença definitiva ainda hoje.

Os advogados de Robinho evidenciavam seu pessimismo.

A confirmação da sentença de nove anos de prisão é quase certeza absoluta.

Se for mesmo confirmada, Robinho será considerado um criminoso condenado na Itália.

Pesam muito contra ele suas conversas gravadas pela polícia italiana.

"Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu."

"Olha, os caras estão na m..."

"Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (NOME DE AMIGO 2), e os outros f... ela, eles vão ter problemas, não eu..."

"Eram cinco em cima dela."

Mas não poderá ser extraditado porque, de acordo com as leis brasileiras, não há extradição de pessoas nascidas no território nacional. Mesmo se condenadas por crimes em outros países.

O que pode acontecer é o pedido do governo italiano de que o governo brasileiro acate a condenação e puna Robinho com nove anos de prisão no Brasil.

Mas este é um processo raríssimo.

A carreira de jogador, com a confirmação da condenação, estará definitivamente encerrada.

Patrocinadores de clube algum aceitarão um condenado por estupro.

Robinho está milionário.

Vive em reclusão na sua mansão no Guarujá.

A situação é constrangedora.

A tal ponto que evita sair na rua.

A atual diretoria santista não o quer no clube.

Ele acompanhou o julgamento trocando mensagens com seus advogados.

E vive a expectativa da sentença definitiva, que deve ocorrer ainda hoje.

Com a quase certeza de confirmação da condenação...

CR7 ostenta com troféu do The Best em seu avião de R$ 120 milhões

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas