Cosme Rímoli Ultimato a Arboleda. Mais uma balada e adeus ao São Paulo

Ultimato a Arboleda. Mais uma balada e adeus ao São Paulo

Crespo, Muricy e Julio Casares estão revoltados com o equatoriano. O segundo flagrante em balada em plena pandemia desmoralizou o clube. Jogador está em quarentena e tem futuro incerto

  • Cosme Rímoli | Do R7

São Paulo, Brasil

Julio Casares, Muricy e Hernán Crespo.

Todos em sintonia decidiram.

Será a última chance para Arboleda.

Os três estão revoltados com o novo flagrante que o jogador tomou, na madrugada deste sexta-feira, em uma festa clandestina na Zona Leste.

Acompanhado de David Neres, ex-atacante do São Paulo, e que pertence ao Ajax, o zagueiro equatoriano estava em uma balada com cerca de 124 pessoas, em plena pandemia.

De acordo com frequentadores do local, Arboleda estava sem máscara, dançando, bebendo.

Ele foi detido e quando foi cercado pela imprensa, foi irônico, debochado.

"Grava mesmo, não devo nada para ninguém. Tô de boa (risos). Que festa clandestina, filho? Vocês não sabem nada, vocês só falam por falar", disse aos jornalistas.

A situação é péssima para o zagueiro.

Arboleda havia recuperado a posição e o prestígio no São Paulo. Situação é constrangedora

Arboleda havia recuperado a posição e o prestígio no São Paulo. Situação é constrangedora

São Paulo

Ele estava para antecipar a renovação de seu contrato, que vence em 2022. Nas conversas entre o zagueiro e os dirigentes, o acordo para que o vínculo acabasse só no final de 2024.

Daí a revolta de Casares, Muricy e Crespo.

O jogador já havia sido em outubro, de 2020, em outra festa, em plena pandemia. A antiga direção, presidida pelo inseguro Leco, garantiu que o equatoriano foi multado.

Agora, a diretoria jura que haverá nova multa.

E ele terá de se submeter à quarentena.

Por dez dias terá de fazer teste para verificar se está contaminado pela Covid-19.

Está afastado dos treinos, para que os demais jogadores não corram risco de serem contaminados, se ele foi infectado.

O treinador Crespo se mostrou muito decepcionado. Ele havia apostado em Arboleda, que estava na reserva nas mãos de Fernando Diniz.

Os jogadores, companheiros de Arboleda, não se envolverão no assunto. Mas sua postura está sendo criticada, pela segurança do grupo campeão paulista.

Arboleda deverá ser processado pelo Ministério Público de São Paulo. Seguir o caminho de Gabigol, detido em um cassino clandestino, em março. Desrespeitando a pandemia, o isolamento social.

O equatoriano foi detido pela Força Tarefa no Combate a Festas Clandestinas.

O zagueiro, além de ser multado, ter chance de não ter o contrato prorrogado, está na mira dos torcedores organizados.

Chefes das principais torcidas prometem vigiar as noites paulistanas.

Se Arboleda estiver em qualquer festa, a determinação é fotografá-lo, filmá-lo.

E colocar nas redes sociais.

O jogador de 29 anos será tratado como adolescente...

Sextou? Atletas desrespeitam isolamento social e vão para festas

Últimas