Cosme Rímoli Renato desgastado. Jogadores com medo da torcida. Diretoria sem rumo. O Flamengo desmorona

Renato desgastado. Jogadores com medo da torcida. Diretoria sem rumo. O Flamengo desmorona

O clima no Flamengo é péssimo, depois da eliminação da Copa do Brasil pelo Athletico. Renato está tenso com tantas críticas e cobranças. Diretoria manda redobrar a segurança dos jogadores

  • Cosme Rímoli | Do R7

Gabigol diz que não aceitará agressões. Diretoria resolve dobrar a segurança dos jogadores

Gabigol diz que não aceitará agressões. Diretoria resolve dobrar a segurança dos jogadores

AFP

São Paulo, Brasil

"Seu filho vai conhecer o inferno agora."

"Seu filho da ... do cara...!"

"Você é um m..."

"Seu otário, vá se f..."

"Vá se f..., sua paulista do cara...!"

A troca de ofensas que chocou jogadores e dirigentes do Flamengo se deu entre um torcedor e Lindalva Barbosa, mãe de Gabigol, na saída do Maracanã.

O jogador, maior ídolo do clube atualmente, já estava chocado. Porque, após a derrota diante do Athletico e a eliminação na semifinal da Copa do Brasil, em pleno Maracanã, o atacante havia recebido um copo de cerveja no rosto, jogado por um torcedor do Flamengo.

Gabigol protestou nas redes sociais.

A direção decidiu que a segurança dos jogadores será reforçada durante as partidas e nos treinamentos.

Porque, se o maior ídolo do clube é hostilizado, há a certeza de que os demais atletas poderão sofrer algo mais grave.

Mais falado do que Gabigol, só Renato Gaúcho.

Foi confirmado que o treinador entregou mesmo o cargo, como publicou o blog, após a derrota de ontem. O vice Marcos Braz e o diretor-executivo Bruno Spindel não aceitaram. E ele segue como técnico.

Tanto que já comanda o treino desta quinta-feira. No sábado, o time enfrentará o líder do Brasileiro, o Atlético Mineiro, no Maracanã. Renato, melhor do que ninguém, sabe: outra derrota será terrível para o ambiente do clube. E a pressão por sua demissão aumentará.

Aliás, a lua de mel de Renato Gaúcho com o Flamengo realmente acabou. A imprensa carioca noticia detalhes de questionamentos do seu método de treinamento. Repetitivo, sem esquemas alternativos, variações táticas. Mesmo quando se trata de bola parada. 

Seria o auxiliar Alexandre Mendes o responsável por comandar os treinamentos específicos, que envolvem estratégia.

De uma hora para outra, Renato Gaúcho, que merecia a seleção brasileira, é questionado de maneira impiedosa.

O treinador não está nem um pouco satisfeito com as críticas, cobranças. Ficou chocado com os palavrões dos torcedores. Não será surpresa se ele pedir para sair até antes da final da Libertadores, contra o Palmeiras, tamanha a pressão.

Já há a certeza de que Arrascaeta não estará em campo contra o Atlético – não conseguiu ainda se recuperar da lesão na coxa direita, que sofreu jogando pelo Uruguai.

A guerra nos bastidores entre Flamengo e Atlético volta à tona. O clube mineiro entrou com pedido no STJD para que seja liberada uma carga de 10% dos ingressos da partida de sábado, no Maracanã. Quer a presença de seus torcedores.

Pelo regulamento do Brasileiro, o Atlético tinha a obrigação de pedir essa liberação ao Flamengo três dias antes do jogo. O clube o fez, mas não recebeu resposta da direção do clube carioca. Há a certeza em Belo Horizonte de que o clube carioca não quer ceder os ingressos.

Tentar fazer com que a torcida do Atlético não esteja no Maracanã.

É a única contribuição que a atônita diretoria do Flamengo pode fazer.

Há muita indecisão sobre que caminho tomar.

A empolgação com Renato Gaúcho desmoronou. 

Os milhões da final da Copa do Brasil, R$ 23 milhões para o vice ou R$ 56 milhões para o campeão, foram desperdiçados.

Justo a apenas 31 dias da final da Libertadores.

O clima na Gávea é caótico... 

Paulistão: conheça todos campeões do estadual mais antigo do Brasil

Últimas