Cosme Rímoli Pênalti polêmico. Mas correto. Inter dispara na liderança

Pênalti polêmico. Mas correto. Inter dispara na liderança

Um pênalti de Weverton decidiu o terrível jogo contra o Bragantino. O Internacional chega a nove vitórias seguidas. Cinco pontos de vantagem

  • Cosme Rímoli | Do R7

Edenílson. Sangue frio e talento. Líder Internacional sofreu muito para vencer o Rede Bull Bragantino

Edenílson. Sangue frio e talento. Líder Internacional sofreu muito para vencer o Rede Bull Bragantino

ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo, Brasil

Um pênalti mais do que polêmico. 

A bola cruzada por Patrick bateu na barriga, e na sequência, bateu no braço aberto de Weverton. 

Sávio Pereira Sampaio é chamado pelo VAR.

E o árbitro de Brasília confirmou a penalidade.

O lance e duas defesas estupendas de Marcelo Lomba garantiram a vitória fundamental do Internacional, que foi massacrado, diante do Red Bull Bragantino, por 2 a 1.

Foi o nono triunfo seguido do líder do Brasileiro.

O clube gaúcho chegou a 65 pontos, cinco pontos de vantagem do segundo colocado, o Atlético Mineiro.

E sete do Flamengo e do São Paulo.

Faltando cinco rodadas para o Brasileiro acabar.

"Eu estava correndo a bola pegou na minha barriga e pegou no meu braço. Mas se o VAR falou que foi pênalti, eu tenho que assumir o erro pelo que fiz", confirmou o lateral Weverton, colocando fim à qualquer polêmica.

O pênalti aconteceu.

Mas o jogo foi um sofrimento para a equipe de Abel Braga.

Seu time entrou na partida querendo decidir a vitória nos primeiros minutos.

Marcando sob pressão, sufocando o time bancado pela multinacional austríaca.

A ótima equipe de Mauricio Barbieri mostrou seu ponto fraco.

Do meio de campo para frente é excelente.

Já atrás, precisa contratar volantes com poder defensivos e zagueiros mais firmes. A equipe é muito vulnerável atrás.

E foi assim, explorando essa deficiência, que o Internacional saiu na frente do placar, graças a uma puxada acrobática de Patrick, aos seis minutos do primeiro tempo.

1 a 0.

Barbieri resolveu comprar a briga e mandou seu time, que se recuperou no Brasileiro desde a sua chegada, atacar em bloco.

E, graças a uma falha do instável lateral Moisés, que errou a bola, Arthur ficou diante de Marcelo Lomba, o goleiro conseguiu travá-lo. Mas a bola sobrou para Helinho empurrar para as redes.

1 a 1, aos 13 minutos.

A partir do empate e até o final do primeiro tempo, foi um sofrimento para o Internacional.

Comandado pelo habilidoso, rápido e cerebral Claudinho, o Red Bull imprensou o time gaúcho na defesa. Mas perdeu gols, arrematava muito mal. Por isso não foi para o intervalo vencendo a partida.

O Internacional voltou para o segundo tempo marcando mais forte.

E tentando usar da força física na frente para vencer.

A sorte ajudou.

VAR salvou a arbitragem. O pênalti de Weverton foi marcado, com toda a justiça

VAR salvou a arbitragem. O pênalti de Weverton foi marcado, com toda a justiça

Reprodução/Premiere

Em um lance esporádico e que não levava perigo, Patrick foi cruzar a bola.

E ela tocou na barriga e na mão de Weverton.

Lance difícil para a arbitragem.

Mas foi avisado pelo VAR, conferiu as imagens e marcou o justo pênalti.

Edenilson cobrou com talento e sangue frio,.

2 a 1, Internacional, aos 12 minutos.

A partir daí, outra vez, o Bragantino deu as cartas.

Com seu meio de campo trocando de posições, atacantes velozes.

Criou várias chances não só de empatar, mas de vencer o jogo.

Cansou o sistema defensivo gaúcho.

Lomba fez duas excelentes defesas.

E conseguiu segurar a vitória tão injusta quanto fundamental.

Internacional disparado na liderança do Brasileiro.

O time de Abel festejou muito o resultado.

Mas precisa melhorar para conquistar o título...

Últimas