Cosme Rímoli Palmeiras vence. Se classifica. É líder geral. E bate recorde

Palmeiras vence. Se classifica. É líder geral. E bate recorde

Abel Ferreira foi o arquiteto da vitória na altitude de 2.850 metros de Quito. 1 a 0 contra o Independiente del Valle

  • Cosme Rímoli | Do R7

Palmeiras jogou com inteligência tática. Venceu e bateu recorde na Libertadores

Palmeiras jogou com inteligência tática. Venceu e bateu recorde na Libertadores

Conmebol

São Paulo, Brasil

Abel Ferreira foi muito inteligente.

Não quis brigar com o cansaço dos jogadores, com o Independiente del Valle e com a altitude de 2.850 metros de Quito. 

Tratou de montar o Palmeiras muito mais defensivo que o normal, com uma linha fixa de cinco zagueiros, três jogadores na sua intermediária e apenas dois atacantes prontos para o contragolpe. De preferência, nas costas da zaga do Independiente del Valle, que joga adiantada.

O time chegou a dez jogos em 21 dias.

Mas conseguiu vencer todos os obstáculos.

E venceu o Independiente del Valle por 1 a 0, gol de Raphael Veiga cobrando pênalti. O clube chegou a quatro vitórias em quatro jogos.

Está classificado para as oitavas de final.

Com duas rodadas de antecedência.

É o líder não só do grupo A, como geral da Libertadores com 12 pontos ganhos. 

Os dois próximos jogos serão em São Paulo.

Mais: bateu recorde na história da Libertadores. Chegou a 12 partidas invictas fora de seus domínios. Igualou feito que só o River Plate havia feito em 2018 e 2019.

Luiz Adriano sofre pênalti de Ramírez. Contragolpe perfeito, letal do Palmeiras

Luiz Adriano sofre pênalti de Ramírez. Contragolpe perfeito, letal do Palmeiras

Conmebol

O mérito hoje é todo do português Abel Ferreira.

"(O Independiente) É uma equipe que gosta de propor bastante o jogo, a gente soube em alguns momentos sofrer, marcar em linha baixa e aproveitar bem os contra-ataques."

"Foi um jogo muito tático, a gente soube aproveitar os espaços."

"Esse 1 a 0 é um resultado importantíssimo", disse, orgulhoso, Raphael Veiga. 

Ele sabia muito bem o sufoco que foi o resultado arrancado a fórceps em Quito.

Renato Paiva apostava que seria possível se aproveitar do cansaço palmeirense. E montou o Independiente del Valle bem diferente do time que foi goleado por 5 a 0 no Allianz Parque.

Com quatro alterações e uma postura absolutamente ofensiva, o Independiente tentou pressionar, sufocar. Não só vencer, mas se impor de forma significativa. Dar o troco à goleada que sofreu em São Paulo.

Mas ele não esperava que o também português Abel Ferreira tratasse de montar uma retranca. Colocar o Palmeiras para se defender, encolhido, fechando os espaços, buscando os contragolpes. De preferência, com lançamentos longos, às costas da sua defesa que atua à frente, principalmente em Quito. 

E a partida aconteceu exatamente como Abel Ferreira desejava.

Seu outro grande acerto foi a escalação de Victor Luis. Em melhor condição física do que Viña, ele conseguiu atuar muito bem, marcando forte pelo lado esquerdo. Patrick de Paula também teve atuação convincente, recompondo e iniciando jogadas de contragolpes. Felipe Melo deu personalidade e vibração em muitos momentos que o Palmeiras 'sofreu', diante da pressão do time equatoriano.

Time com personalidade. Fazendo história. Líder geral da Libertadores. Quebrando recorde

Time com personalidade. Fazendo história. Líder geral da Libertadores. Quebrando recorde

Conmebol

O Palmeiras conseguiu neutralizar o Independientee  ainda conseguiu encaixar um contragolpe letal. 

Aos 42 minutos do primeiro tempo, Patrick de Paula deu excelente passe para Luiz Adriano, que invadiu a área, se aproveitando da desarrumação da defesa do Independiente.

Só foi parado com falta pelo goleiro Ramírez.

Pênalti que Raphael Veiga cobrou com convicção, deslocando o goleiro.

1 a 0, Palmeiras.

O Independiente voltou para o segundo tempo com a marcação ainda mais adiantada. E com seus jogadores atacando em bloco, buscando de qualquer maneira empatar o jogo. A firmeza com que o Palmeiras defendeu foi impressionante.

A concentração dos jogadores, mantendo as linhas baixas, no campo palmeirense, impressionava.

Weverton nem teve tanto trabalho.

Ao final do jogo, nova e impressionante vitória.

Digna de um time maduro, que sabe como tem de jogar. Dentro e fora de casa.

O Palmeiras conseguiu três pontos que trazem muito mais confiança para o atual campeão da Libertadores.

O resultado e forma tão resoluta que o time conseguiu vencer poderá refletir até no Campeonato Paulista.

Com algum titular podendo enfrentar o Red Bull, em Bragança, na sexta, pelas quartas- de final do Paulista.

A empolgação domina o clube...

Adriano não se arrepende de sua trajetória: 'Desisti de milhões'

Últimas