O Palmeiras se livrou da desilusão chamada Diogo Barbosa

O lateral de 28 anos foi para o Grêmio. Ele foi mais um dos jogadores que Alexandre Mattos garantiu que seria 'ótimo investimento'. Fracassou

Diogo Barbosa já está no Grêmio. Foi para ficar. Não deu certo no Palmeiras

Diogo Barbosa já está no Grêmio. Foi para ficar. Não deu certo no Palmeiras

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

"Estamos trabalhando com o Diogo (Barbosa)."

"Ele ganhou três quilos de massa muscular e está errando pouco no jogo."

""Ele errava muito nos jogos, os adversários aproveitavam muito as costas dele."

"Ele está combatendo bem."

"Não tem mais aquela 'Avenida Diogo'."

"Está marcando, roubando a bola e conseguindo apoiar."

"Eu estou gostando do Diogo, a tendência dele é evoluir."

Essas foram as palavras de Vanderlei Luxemburgo no dia 27 de julho.

Hoje, menos de dois meses depois, Diogo Barbosa já foi treinar no Grêmio, seu novo clube.

Diogo Barbosa pagou, no Palmeiras, o preço da expectativa.

O ex-executivo Alexandre Mattos tratou de valorizar ao máximo o jogador que atuava no Cruzeiro.

Como havia trabalhado na Toca da Raposa, Mattos tinha muitos contatos no clube. E soube que 75% dos direitos do jogador pertenciam ao Coimbra, clube bancado por Ricardo Guimarães, dono do BMG.

E que o Cruzeiro estava titubeando em comprar o jogador.

Apesar de titular, dono da lateral-esquerda, na conquista do Brasileiro de 2017.

Mattos tratou de fazer o Palmeiras gastar 1,5 milhão de euros, R$ 9,4 milhões, por 25% dos direitos do jogador. E contratou o atleta do time mineiro.

Houve euforia no clube paulista.

Ninguém questionou a facilidade com que a transação foi feita.

Mas desde que chegou ao Palestra Itália, Diogo Barbosa se transformou em enorme decepção.

Luxemburgo tentou. Mas Diogo Barbosa não conseguiu mostrar bom futebol

Luxemburgo tentou. Mas Diogo Barbosa não conseguiu mostrar bom futebol

Cesar Greco/Palmeiras

Apoiava de forma razoável, mas marcava muito mal.

Ele foi o personagem de uma discussão fortíssima com Dudu, após a eliminação do Palmeiras da Libertadores de 2018.

Logo caiu em desgraça com a torcida.

Principalmente as organizadas.

A cobrança da imprensa também o deixava tenso.

E não conseguiu reagir.

Não mostrou força psicológica para as cobranças.

Alexandre Mattos o defendeu o quanto pôde.

Até ser mandado embora.

Aí, o Palmeiras já tinha comprado mais 25% do atleta, por mais 1,5 milhão de euros, mais R$ 9,4 milhões.

Diogo Barbosa, comprado com tanta euforia, tomou o lugar, de maneira injusta, de Victor Luiz, formado no Palmeiras.

De tanto errar, conselheiros palmeirenses usavam o apelido que Luxemburgo revelou. 'Avenida Diogo Barbosa', tal a facilidade de os adversários atacarem pelo lado esquerdo.

Quando Luxemburgo foi contratado, o Palmeiras já negociava a vinda de Matias Viña. O presidente Maurico Galiotte havia resolvido comprar o novo lateral-esquerdo.

Diogo Barbosa fez um convincente Campeonato Brasileiro, em 2017

Diogo Barbosa fez um convincente Campeonato Brasileiro, em 2017

Reprodução/Instagram

Exatamente para ocupar o lugar de Diogo Barbosa, que foi para a reserva.

Galiotte admitia publicamente que o investimento não deu certo.

Tanto que, quando o Grêmio mostrou interesse no jogador, o Palmeiras aceitou rapidamente negociá-lo.

Aceitou 1,5 milhão de euros, R$ 9,6 milhões, por 50% de sua parte do jogador.

A foto do jogador, já no Grêmio, hoje pela manhã, vazou.

Luxemburgo outra vez não opinou.

Só soube da saída.

Diogo Barbosa não conseguiu se firmar no Palmeiras. Não resistiu à pressão

Diogo Barbosa não conseguiu se firmar no Palmeiras. Não resistiu à pressão

Cesar Greco/Agência Palmeiras

Conselheiros trocam mensagens, animados.

O jogador tinha forte resistência.

A pressão pela sua saída deu certo.

Acabou de vez a 'avenida Diogo Barbosa' no Palmeiras...

Após vitória no clássico, Palmeiras responde à provocação corintiana