Cosme Rímoli Neymar faz pose. Mbappé assume: é o melhor do PSG, da França

Neymar faz pose. Mbappé assume: é o melhor do PSG, da França

Os franceses se rendem ao jogador que realmente faz a diferença para o PSG: Mbappé. Ele cansou de ficar na sombra do problemático brasileiro Neymar

Mbappé, Neymar, Mbappé Real Madrid, Neymar perfume, Neymar Seleção Brasileira

Em dois anos, a queda de prestígio de Neymar diante da ascensão de Mbappé

Em dois anos, a queda de prestígio de Neymar diante da ascensão de Mbappé

Divulgação

São Paulo, Brasil

Tudo começou com o dono e presidente do PSG, Nasser Al-Khelaïfi.

Pressionado, Nasser se impôs.

Embora suspenso dos dois últimos jogos do Campeonato Francês, Neymar não foi liberado pelo membro da família real qatariana. 

Nada de se apresentar mais cedo para a Seleção Brasileira que vai disputar a Copa América.

Pelo simples motivo que Nasser e todos os jornalistas franceses sabiam muito bem: o jogador aproveitaria essas duas semanas como férias.

E não se contentaria em treinar.

Iria para todas as festas possíveis, como fez durante os tratamentos das duas fraturas no metatarso do pé direito. 

Como neste Carnaval, na Bahia, quando 'foi até o chão' rebolando, três dias depois de tirar as muletas. 

Leia mais: Frustado com desempenho de Tuchel, PSG mira Massimiliano Allegri

A direção do PSG já foi desmoralizada demais pelo jogador mais caro de todos os tempos, que custou R$ 822 milhões, em 2017.

A imprensa francesa há muito tempo deixou de valorizar o brasileiro. Não suporta mais seus abusos, suas simulações, suas suspensões, seu estrelismo.

Não se pode esquecer que a França vive um período de nacionalismo exacerbado. E Neymar é um estrangeiro caríssimo. E que se comporta como adolescente mimado.

Mais um sinal do desgaste foi a escolha da seleção de todos os tempos do PSG, feita pelo jornal L'Equipe, o mais importante do país.

Mbappé com o prêmio que foi de Neymar. A França já o reverencia

Mbappé com o prêmio que foi de Neymar. A França já o reverencia

Reprodução/Instagram

Bernard Lama, Sassus, Ricardo Gomes, Thiago Silva e Maxwell; Safet Susic, Luis Fernández e Raí; Mustapha Dahleb, Zlatan Ibrahimovic e Kylian Mbappé formam o time imaginário.

Não foram apenas os jornalistas, internautas também votaram.

A França está decepcionada com Neymar.

Ele foi contratado para ser o melhor do mundo. 

E agora não nem o melhor do PSG.

Sim, porque Mbappé resolveu se assumir.

E reivindicar o que é seu.

Por direito.

Aos 20 anos, ele não fracassou como seu companheiro nos gramados russos. Voltou de lá com a Copa do Mundo.

Veja mais: Mbappé se sente desvalorizado no elenco do PSG e quer mais 'status'

E se impôs com a camisa do PSG.

No domingo, enquanto Neymar farreava no domingo à noite, com Rihanna, na boate Boom Boom, Mbappé estava recebendo o prêmio de melhor atleta do Campeonato Francês, escolhido pela União Nacional dos Jogadores Profissionais.

Já marcou 59 gols em 86 partidas disputadas, melhor jogador do Liga Francesa e tricampeão nacional,  somado o título de 2017, com o Monaco.

O prêmio da temporada passada de Neymar. Admiração caiu de forma assustadora

O prêmio da temporada passada de Neymar. Admiração caiu de forma assustadora

Reprodução/Instagram

Mbappé decidiu começar sua guerra pública. 

E que atinge diretamente Neymar.

Ele quer ser, na prática, o que já é de fato: o mais efetivo jogador do PSG. E para isso, exige ser valorizado.

Não aceita mais receber menos do que ninguém no clube.

Veja também: Máquina de títulos: CR7 foi campeão por todas as equipes em que jogou

Nem do brasileiro camisa 10.

Ou isso, ou está pronto para ir ao Real Madrid, velho sonho.

“Na época (de sua contratação) todos todos fizemos força para trazê-lo. Falei com ele e com seu pai, já que ele já tinha deixado claro que queria escolher o Real Madrid.

Havia até mesmo a opção do Barcelona, mas conseguimos que ele viesse, apontando-lhe que se tratava de um projeto francês, embora o PSG também tenha apresentado vantagens econômicas", revelou Unai Emery, ex-treinador do PSG.

Ou seja, a preferência esportiva de Mbappé era o Real Madrid, só que o clube francês pagou mais ao Monaco. E a ele.

O site Football Leaks revelou em novembro de 2018 toda a ambição da jovem estrela.

Mbappé já mostrou sua ambicão, sua competitividade financeira mal saiu do Monaco e foi para o PSG.

Ele queria, em 2017, no contrato que, em caso de ser escolhido o melhor do mundo, passaria a ganhar o maior salário do clube, triplicando os 10 milhões de euros anuais, cerca de R$ 45 milhões, que havia acertado quando chegou, caso de vitória da Bola de Ouro, ele queria ter o maior salário do clube, que pertence a Neymar.

Veja mais: Com Rafinha no Flamengo, Brasileirão passará a ter três campeões de Champions

Mbappé ouviu não. Ficou acertado um bônus. Se for o melhor do mundo ganhará € 500 mil, R$ 2,2 milhões.

Só que a situação mudou muito neste dois anos. Neymar não ficou apenas estagnado. Perdeu prestígio internacional. Enquanto o francês cresceu muito.

Resultado: acabou ganhando um excelente aumento.

Depois da conquista da Copa do Mundo passou a receber 20,9 milhões de euros anuais, cerca de R$ 95 milhões. Enquanto Neymar segue nos seus 30 milhões de euros, cerca de R$ 136 millhões.

A diferença financeira entre os dois diminuiu.

De status já mudou.

Mbappé já é tratado como melhor que Neymar.

Mbappé mostra seu grande trunfo para sair da sombra de Neymar

Mbappé mostra seu grande trunfo para sair da sombra de Neymar

Reprodução/Twitter

Fez por merecer. No último Campeonato Francês, marcou 32 gols em 28 jogos. No torneio de 2017/2018 fez 13 gols em 28 partidas. 

Mbappé recebeu este ano o troféu que foi de Neymar na temporada passada. O brasileiro havia feito 19 gols em 20 partidas. E no último campeonato, prejudicado por contusões, marcou 15 gols em 17 jogos.

Fora o soco que Neymar deu no rosto de um torcedor na premiação da Copa da França e ainda a suspensão na Champions League por ter xingado árbitros nas redes socias, sem nem ter entrado em campo.

Para deixar a situação mais tensa, Mbappé, que tem contrato até 2023, avisou na entrega do prêmio no domingo.

Veja mais: Ausente em final da Liga Europa, Mkhitaryan é criticado em seu país

"Eu aprendi muitas coisas no PSG. Eu sinto que esse pode ser o momento para assumir mais responsabilidades. Espero que seja no PSG, e seria com grande prazer, ou pode ser fora, em um novo projeto", disse com a convicção de que sabe: o Real Madrid deseja sua contratação.

O PSG logo na segunda-feira divulgou um comunicado avisando que Mbappé não sairia do clube. E, de acordo com jornalistas franceses, o atacante de 20 anos deverá ter novo aumento para se tranquilizar.

Enquanto Mbappé é valorizado e centro das atenções no futebol francês, Neymar fazia questão de divulgar nas suas redes sociais.

Caprichou nestes dias na propaganda do perfume "Spirit of the brave", da Diesel.

A peça de publicidade é um poço de ironia.

Enquanto se tatua, o jogador se olha no celular. 

E dá um 'like' na campanha "Neymar challenge", que dominou o mundo durante a Copa do Mundo da Rússia, que ironizava suas simulações.

Depois, larga do braço de suposta namorada que o acompanha e rola, de propósito, nos degraus de uma escada, assustando os fãs.

Medonha ironia do que fez na Rússia.

Veja mais: Firmino se recupera de lesão e volta a integrar elenco do Liverpool

O mote da campanha é 'brinque com seus medos'.

No vidro do perfume, o mesmo desenho de leão que o brasileiro tem tatuado na sua mão esquerda. 

Spirit of Brave já é encontrado no Brasil. 

Custa R$ 150,00.

O cachê especial que o atacante recebeu da Diesel, sua patrocinadora há tempos, não foi revelado.

Neymar rolando pelas escadas na propaganda. Quem ri desta tosca ironia?

Neymar rolando pelas escadas na propaganda. Quem ri desta tosca ironia?

Divulgação

O jogador caminha firme para o seu primeiro bilhão de reais. Ganha tanto com publicidade como jogando futebol.

Enquanto Neymar repete Narciso e se admira no celular e no vidro de perfume, Mbappé se cansou.

E exige o que é seu.

O posto de mais importante jogador do PSG.

Da França.

Mais as devidas recompensas.

Dói, incomoda.

Mas o francês está certo...

Revista lista mudanças para Neymar ser Melhor do Mundo. Veja dicas