Cosme Rímoli Neymar decidiu a Copa da França. Pose, só com a taça no colo

Neymar decidiu a Copa da França. Pose, só com a taça no colo

Neymar marcou o gol da vitória do PSG sobre o Saint-Étienne. Mas foi além disso. Se impôs como o líder técnico do time, depois da contusão de Mbappé

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar. Hora da pose, depois do jogo, com a taça no colo. Com tem de ser

Neymar. Hora da pose, depois do jogo, com a taça no colo. Com tem de ser

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

Aos 13 minutos do primeiro tempo, Neymar puxou contragolpe do Paris Saint-Germain. Serviu Mbappé, que chutou forte, Moulin conseguiu defender.

Mas a bola sobrou para Neymar, que bateu com convicção. A bola bateu no travessão e caiu dentro do gol do Saint Étienne.

1 a 0.

Mas foi aos 12 minutos mais tarde, aos 25 minutos, quando o veterano capitão do Saint Étienne, Perrin, deu um carrinho violento e desnecessário, e que torceu o tornozelo direito de Mbappé, tirando o talentoso jogador da partida, que Neymar mostrou sua importância.

Deixou a beirada do campo e atuou fixo como meia.

E mostrou grande evolução técnica e psicológica.

Em vez de prender a bola, querer dar dribles desnecessários, ele tabelou, serviu, lançou. Descobriu companheiros livres na área adversária, três vezes. E os gols foram desperdiçados.

Por maior que tenha sido violento o início do Saint-Étienne, o brasileiro se controlou. Não caiu em provocações. Não discutiu com o fraco árbitro Amaury Delerue. 

O time corre para comemorar o gol de Neymar. Ele seria ainda mais útil sem Mbappé

O time corre para comemorar o gol de Neymar. Ele seria ainda mais útil sem Mbappé

YOAN VALAT/EFE

Foi o grande líder técnico que o PSG precisava, sem o talento explosivo de Mbappé.

A Copa da França foi conquistada de maneira tranquila,  com um time bem mais fraco e com um jogador a menos, o Saint-Étienne lutou, mas não conseguiu ameaçar de verdade o time da família real qatariana.

E Neymar conquistou seu sétimo título desde que chegou à França, há três anos.

Foram sete títulos nacionais, no fraco futebol francês.

Nenhum internacional.

O torneio que o tornou jogador mais caro do mundo entrará na sua reta final, no dia 12 de agosto, quando definirá sua sorte nas quartas-de-final da Champions League contra o perigosíssimo Atalanta.

O PSG domina a França.

Mas até agora não mostrou capacidade para se impor na Europa.

Assim como Neymar segue longe da ser o melhor do mundo.

Sétimo título de Neymar no PSG.  O sonhado é o da Champions League

Sétimo título de Neymar no PSG. O sonhado é o da Champions League

Reprodução Twitter

Fez hoje, no entanto, uma partida irrepreensível.

Aliás, faz o que quer no futebol francês.

São 70 gols, com a camisa do PSG, em 81 partidas.

A esmagadora maioria deles, na França.

Na temporada são 19 gols e 9 assistências em 23 jogos.

A caminho dos 29 anos, Neymar entra nos anos decisivos da carreira.

Se conseguir seguir mostrando o que fez hoje, na decisão da Copa da França, usar seu talento excepcional para o bem da equipe, atuar coletivamente, sem chiliques e nem simulações, ainda pode surpreender o mundo.

Neymar celebra o título com Mbappé. Com muletas e bota de proteção

Neymar celebra o título com Mbappé. Com muletas e bota de proteção

Reprodução Twitter

E deixe suas poses para depois do jogo.

Com a taça na mão.

Que a final de hoje não tenha sido uma miragem...

Últimas