"Nada tira da minha cabeça. Vamos disputar o título da Champions"

Neymar está otimista como nunca, com a camisa do clube francês. Finalmente ele parece entender sua importância para o futebol mundial

São Paulo, Brasil

Neymar foi, de maneira justa, escolhido como o melhor jogador de PSG e Atalanta. Ganhou o representativo troféu.

Ele se desdobrou em campo.

Mal acompanhado de jogadores sem talento, ele enfrentou sozinho a defesa italiana. Mbappé só entrou no segundo tempo, ainda se ressentindo da fortíssima torção no tornozelo direito que sofreu contra o Borussia Dortmund.

E, depois de uma virada com gols aos 44 e aos 47 minutos do segundo tempo, em uma quarta-de-final da Champions League, Neymar tem o direito de sonhar.

"Tenho na minha cabeça que vamos chegar na final. Ninguém vai tirar da minha cabeça que vamos disputar o título.

"Demos um passo, teremos outro que vai ser muito complicado, mas vamos juntar forças para fazer mais uma grande partida", avisava.

Aos 28 anos, ele parece estar, finalmente, entendendo sua importância para o PSG.

E esqueceu, por enquanto, seu amado Barcelona.

O clube catalão já garantiu não ter dinheiro para contratá-lo de volta.

Clube catalão já garantiu não ter dinheiro para contratar Neymar de volta

Clube catalão já garantiu não ter dinheiro para contratar Neymar de volta

Site Barcelona

Repartiu os méritos, os muitos elogios quer recebeu.

Admitiu ter jogado bem, mas evitou ser egocêntrico.

"Estou muito feliz por ter feito grande partida com todos meus companheiros. Agora é descansar. Estou morto, a partida exigiu muito..."

Neymar foi o grande responsável pelo PSG chegar à sua segunda semifinal de Champions League na sua história.

A primeira foi há 25 anos.

Na temporada 1994/1995, com Raí no time, chegou à uma partida da final.

Mas caiu, perdeu para o Milan.

O PSG jamais conquistou o título mais importante entre clubes.

Neymar acaba de manter a esperança, no dia que o PSG completa 50 anos.

Graças ao brasileiro, o time francês está entre os quatro melhores da Europa.

O sonho continua...

De moicano, Neymar comanda classificação do PSG na Champions