Cosme Rímoli O subestimado Dorival finge surpresa ao eliminar o favorito Palmeiras, do português Abel. 'Dei sorte. Técnico brasileiro não tem valor'

O subestimado Dorival finge surpresa ao eliminar o favorito Palmeiras, do português Abel. 'Dei sorte. Técnico brasileiro não tem valor'

O treinador não se conteve depois de o São Paulo eliminar o Palmeiras, com seu bilionário elenco, no Allianz Parque, ontem. E chegar à semifinal da Copa do Brasil. Disse que foi 'sorte' e não seu trabalho

  • Cosme Rímoli | Do R7

Dorival sabe quanto é subestimado. E ironiza ter eliminado o Palmeiras. 'Foi sorte'

Dorival sabe quanto é subestimado. E ironiza ter eliminado o Palmeiras. 'Foi sorte'

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

São 22 jogos: 13 vitórias, 5 empates e 4 derrotas.

33 gols marcados e 15 sofridos. 

O time criou 38 grandes chances de gols. 22 jogos.

Permitiu 22 grandes chances de gols.

59,8% de posse de bola.

66,7% de aproveitamento.

Dois jogos eliminatórios contra o bilionário elenco do Palmeiras, comandado por Abel Ferreira, nas quartas da Copa do Brasil de 2023.

Duas vitórias por 2 a 1.

No Morumbi e no Allianz Parque.

Classificado para a semifinal da Copa do Brasil. Enfrentará Corinthians ou América.

Classificado para as oitavas da Copa Sul-Americana.

Dorival Jr.

"Eu continuo dando sorte...

"Eu prefiro resumir dessa maneira, tanto que os trabalhos que a gente teve aí, tirando sete equipes que lutamos contra o rebaixamento, com 12 conquistas e 5 vices.

"É muita sorte...

"Vamos continuar trabalhando nesse sentido: competência é pouca, por isso a gente entra as 7 horas da manhã e saí as 7 da noite."

"O treinador brasileiro nunca tem valor, ele encontra resultado, as coisas caem no colo da gente. Pouca gente vai ver que essa equipe tem padrão.

"Minhas equipes colocam a bola no chão, minha equipe não conquista vitória por conquistar. Minhas equipes têm estrutura. Por isso continuo trabalhando dessa forma e com sorte."

Dorival Jr. aproveitou a vitória impactante de ontem, do São Paulo, eliminando o favorito Palmeiras, em pleno Allianz Parque.

E desabafou.

O treinador não se conforma com a CBF ter oferecido o cargo de técnico da seleção ao italiano Carlo Ancelotti.

Dorival venceu a Libertadores em 2022, mas não teve seu contrato renovado pelo Flamengo

Dorival venceu a Libertadores em 2022, mas não teve seu contrato renovado pelo Flamengo

Reprodução/Twitter

Dorival já teve defensores, quando comandava o Flamengo, para que assumisse o Brasil.

Principalmente depois da conquista da Copa América, no ano passado.

Só que foi dispensado, logo depois de o time ter vencido a Copa do Brasil.

O treinador derrotado, o português Vítor Pereira, que estava à frente do Corinthians, ficou com seu cargo. Ganhando mais de quatro vezes mais.

Aos 61 anos, Dorival ainda se ressente da maneira como o Flamengo virou as costas, não querendo renovar seu contrato.

Com a atitude, ele também perdeu a chance de assumir a seleção.

Nem que fosse como Fernando Diniz, para esperar Ancelotti.

Vencer o duelo com Abel Ferreira fez muito bem para o seu ego.

"Nossa equipe foi valente. não viemos para nos defender. Desde o primeiro trabalho que fizemos, eu dizia que não poderíamos fugir das nossas características. Tínhamos que fazer o Palmeiras sentir a partida com a condição que nós impuséssemos.

Dorival campeão da Copa do Brasil em 2022. 'Dou sorte nos meus trabalhos'

Dorival campeão da Copa do Brasil em 2022. 'Dou sorte nos meus trabalhos'

Reprodução/Twitter

"Escalei um meio-campo que poucos esperavam. Dois meias de mobilidade e aproximação com os atacantes. Fez nossa equipe ter volume de jogo, foi fundamental e decisivo."

Agora, o São Paulo surge como favorito à final, seja contra o Corinthians, seja contra o América Mineiro.

Eliminar o Palmeiras fez Dorival mostrar que também tem ego.

E sente profundamente quanto é subestimado...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas