Cosme Rímoli Dinheiro sigiloso de Neymar, para ajudar Daniel Alves, pode prejudicar ainda mais o amigo, preso por estupro na Espanha

Dinheiro sigiloso de Neymar, para ajudar Daniel Alves, pode prejudicar ainda mais o amigo, preso por estupro na Espanha

De maneira sigilosa, o pai de Neymar pagou R$800 mil no processo de Daniel Alves. Para reduzir a pena, em mais do que possível condenação por estupro. Até advogado, ele cedeu ao jogador. Revelação é mal recebida

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar: dinheiro para reduzir a pena de Daniel Alves, em caso de condenação por estupro

Neymar: dinheiro para reduzir a pena de Daniel Alves, em caso de condenação por estupro

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

Uma ajuda providencial.

Sigilosa e que pode reduzir a pena de Daniel Alves, preso acusado de estupro, na Espanha.

Neymar da Silva Santos, pai de Neymar, de quem Daniel Alves sempre foi muito amigo, teria enviado R$ 800 mil para o pagamento de uma multa.

O dinheiro, 150 mil euros, serve como 'atenuante de reparação de dano causado'.

 • Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Assine a newsletter R7 em Ponto

Em termos práticos, pode significar a redução significativa em caso de condenação.

Aliás, as provas contra o jogador são muito significativas e praticamente irrefutáveis.

A opinião pública espanhola segue revoltada, convicta que houve estupro do jogador em dezembro de 2022, no banheiro dos camarotes da boate Sutton.

Os depoimentos contraditórios do brasileiro o comprometem.

Primeiro, ele negou conhecer a mulher de 23 anos que o acusa. Depois reconheceu que ficaram juntos, mas negou relação sexual. Após o seu sêmen ser achado nas roupas da espanhola, ele não teve como seguir na tese que não houve sexo. Disse que foi consentido. Por fim, garantiu que foi a mulher que o atacou sexualmente.

Daniel Alves, preso desde o dia 20 de janeiro, corre o risco de pegar 12 anos de cadeia. As leis contra agressões sexuais na Espanha ficaram muito duras, nos últimos anos.

O país era muito permissivo, principalmente em relação ao restante da Europa. Tudo mudou. E o caso de Daniel Alves tem tudo para ser exemplar.

Nenhum jogador havia se envolvido com o atleta.

Ninguém o visitou.

Daniel Alves segue preso desde o dia 20 de janeiro de 2023. As provas da agressão sexual são muito fortes

Daniel Alves segue preso desde o dia 20 de janeiro de 2023. As provas da agressão sexual são muito fortes

Ulises Ruiz / AFP - 04.09.2022

Mas havia rumores que ele trocaria mensagens com Neymar e seu pai, de quem sempre foi grande amigo, por meio dos advogados.

Como seus bens estão travados pela justiça, o dinheiro foi dado pelo pai de Neymar.

E que foi além.

Colocou no caso o advogado Gustavo Xisto que trabalha como procurador dos bens do jogador. Desde junho do ano passado.

A revelação não foi bem aceita nas redes sociais.

A ajuda de Neymar e seu pai a Daniel Alves, que enfrenta várias provas que teria mesmo estuprado a jovem espanhola, em uma boate, enquanto sua mulher Joana Sanz, que cuidava da mãe que estava morrendo de câncer, causou revolta.

São milhares de mensagens condenando o auxílio ao parceiro.

O estafe de Neymar não se posiciona.

Não nega ter ajudado.

Principalmente na Espanha, essa colaboração não pegou bem.

Enquanto Joana dormia com a mãe no hospital, Daniel estava na boate Sutton

Enquanto Joana dormia com a mãe no hospital, Daniel estava na boate Sutton

Reprodução/Instagram

Tudo estava sendo feito de maneira sigilosa.

O vazamento desse auxílio, a menos de um mês do julgamento, piora ainda mais a situação do brasileiro.

O julgamento acontecerá entre os dias 5 e 7 de fevereiro.

A previsão é que a pena de Daniel Alves seja 'pesada'.

Apesar do dinheiro e do advogado cedidos pelo amigo...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas